Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele (Foto: Reprodução)

O envelhecimento é um processo natural do corpo. Percebemos isso através das marcas de expressão, flacidez na pele, sulcos e vincos.

Os fatores que acarretam esse envelhecimento são diversos e podem ser vistos em diferentes partes do corpo. Em alguns locais esse processo é mais visto que em outros. O rosto, por exemplo, é uma das regiões mais afetadas, o que pode mexer com a autoestima de uma pessoa.

Apesar de o envelhecimento ser um processo natural e que teoricamente não é um problema, as pessoas se sentem assustadas quando percebem que estão atingindo essa fase. Porém, existem fatores externos que contribuem para esse processo. Um deles é o tabagismo, que afeta a nossa pele e provoca o seu envelhecimento precoce além de diversos outros problemas de saúde.

Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele
Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele (Foto: Reprodução)

Quer saber mais sobre o envelhecimento precoce causado pelo tabagismo e como minimizar esses efeitos? Leia o artigo e saiba como.

Tabagismo e o envelhecimento precoce

O tabagismo é responsável por causar várias doenças em nosso organismo, tudo isso devido aos componentes tóxicos em sua composição. Todos os anos, ele é responsável por milhares de mortes. Além disso, a causa uma série de mudanças em nosso organismo e dentre elas, o envelhecimento precoce.

O fumo traz diversos problemas para a nossa pele, como perda de intumescimento, brilho e elasticidade. Isso leva ao aparecimento de rugas e deixa a pele amarelada e com manchas.

Um dos efeitos causados pelas toxinas do cigarro é vasoconstrição, que se trata da diminuição dos vasos sanguíneos. Isso diminui o transporte de oxigenação sangue na região, o que reduz os níveis de nutrientes. A consequência disso é a menor produção de colágeno, uma das proteínas que compõem a nossa pele.

Ela é uma proteína essencial na formação cutânea, responsável pela sustentação e firmeza da pele. Ela é perdida naturalmente com o passar dos anos, mas o tabagismo acelera a sua degradação.

Além disso, o hábito de fumar leva a contração dos músculos da boca, o que gera o aparecimento de rugas ao seu redor.

Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele
Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele (Foto: Reprodução)

Outros problemas causados pelo cigarro

O cigarro também pode ser um vilão para quem deseja realizar alguma cirurgia plástica.

Como o cigarro provoca uma vasoconstrição e diminuem os nutrientes do local afetado, a cicatrização é afetada. Em casos de cirurgia de grande porte há uma maior chance do comprometimento da cicatriz.

Esse processo pode levar ao afastamento das suturas, do acúmulo de líquido na região, mas principalmente a necrose dos tecidos, o que impede a cicatrização.

Por conta disso, todo paciente fumante é considerado um grupo de risco para qualquer cirurgia.

Existe algum procedimento que amenizem esses efeitos causados pelo cigarro?

Embora o envelhecimento seja um problema multifatorial que atinge todos os gêneros sem distinção, esse processo pode ser amenizado com a realização de cirurgias plásticas. Porém, isso acontece de forma superficial, pois se a cirurgia for feita e o paciente continuar com o vício, o resultado pode regredir novamente.

O lifting facial é uma cirurgia plástica que tem o objetivo de rejuvenescer a face por meio da eliminação do excesso de pele, assim elimina rugas, ameniza os vincos, sulcos e linhas de expressão da região. Além do rejuvenescimento isso melhora o contorno facial.

A cirurgia é feita com uma anestesia local com sedação ou geral, o que vai depender de caso a caso. Essa técnica é feita a partir de cortes na face que permitem que a pele seja esticada. Assim é possível reposiciona-la juntamente com a musculatura do rosto.

Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele
Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele

A incisão geralmente é realizada atrás das orelhas e no couro cabeludo. Às vezes pode ser necessária uma incisão abaixo do queixo. Após realizar esses procedimentos, são feitas a suturas na pele, para fechar os cortes. Essas suturas são discretas e podem ser facilmente escondidas no couro cabeludo e atrás das orelhas.

O resultado final obtido após a realização dessa cirurgia é uma aparência mais jovem e suave, sem a presença de flacidez, rugas e sulcos. Essa técnica é muito utilizada por apresentar um resultado natural.

Cuidados que devem ser tomados após essa cirurgia

Logo após o procedimento, será colocada uma faixa na região. Ela não deve ser retirada nos três primeiros dias. A faixa vai ajudar a aliviar o inchaço no local e estimular a pele a se juntar ao músculo novamente.

Nos primeiros dias, deve ser evitado fazer movimentos bruscos e baixar a cabeça. Exercícios físicos e atividades que geram esforço devem ser evitados no primeiro mês de cirurgia.

A exposição ao sol deve ser evitada, pois pode prejudicar a cicatrização. Para minimizar o contato com a luz solar, utilize filtro solar acima do fator 30 e chapéus para evitar o contato direto sob a cabeça.

Para potencializar o processo de cicatrização, uma alimentação balanceada com frutas e verduras é indicado. Alimentos ricos em gordura e carboidratos devem ser evitados.

Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele
Tabagismo: Fumantes podem apresentar sinais de envelhecimento na pele (Foto: Reprodução)

Em casos que o paciente sinta dor, inchaço ou vermelhidão no local, compressas de água fria no local podem ajudar a diminuir o inchaço. Esses sintomas devem desaparecer dentro de alguns dias.

Não se esqueça de tomar todos os medicamentos indicados pelo seu médico, para aliviar qualquer sintoma. Em casos dos sintomas como, dor e inchaço não desaparecerem compareça no seu médico.

Riscos e complicações do lifting facial

Como todo procedimento, essa cirurgia também pode ocasionar algumas complicações. Por isso é importante consultar um  cirurgião plástico adequado, pois ele é o candidato mais adequado para propor soluções para o seu problema.

As intercorrências mais frequentes são hematomas e inchaço na região, que não compromete a cirurgia. Dentre as complicações mais graves estão à dormência na região, o rompimento das suturas e alterações de sensibilidade na pele.

Pacientes que apresentem alguma doença autoimune, como lúpus e psoríase, cardiopatas ou diabéticos, não devem realizar esse procedimento. Para pessoas mais jovens, o ideal é procurar algum procedimento que seja menos invasivo, como tratamento a laser.

Tirou todas as suas dúvidas sobre o envelhecimento causado pelo tabagismo e como amenizar essa condição? Comente e nos diga o que achou.

Leia mais: Estresse e ansiedade: Saiba sobre os sintomas e como controlar
                 Depressão: O que é, sintomas, tratamento e prevenção
Fonte: AesCare

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.