Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue (Foto: Reprodução)

Dos mais ou menos 4 milhões de amazonenses, 510 mil são cadastrados como “doador voluntário’’ na Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam). Destes, apenas 9 mil comparecem com regularidade para doar sangue ao longo do ano.  

Para chamar a atenção de doadores antigos (bem como atrair novos) e mudar esse quadro atual, foi lançado, ontem, o “Junho vermelho’’, no auditório do Hemoam, na avenida Constantino Nery, Zona Centro-Sul de Manaus. 

Atualmente, de acordo com o Hemoam, são necessárias de sete mil a oito mil bolsas de 450 ml por mês para atender a demanda de hospitais, prontos-socorros e outras unidades de saúde.  

A gerente de captação de doadores, Wanderleia Ribeiro, destaca que o número de doadores oscila muito ao longo do ano. “Vivemos numa região endêmica, o que dificulta muito a captação e a fidelização de doadores. Fazemos o que está ao nosso alcance para mudar esse quadro. Nós temos o atendimento social ao doador para amparar nossos voluntários quando ele precisar. Também temos outros atrativos, como uma extensa programação ao longo do ano para valorizar as pessoas que doam sangue’’, disse. 

Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue (Foto: Reprodução)

Outro incentivo oferecido pelo Hemoam para fidelizar bem como atrair novos doadores são as carteirinhas. Quem atingir até três doações ganha a carteira azul; a prata é para quem atinge 20; a carteira ouro aos que doam 30 vezes e de 50 doações para cima o doador ganha a carteira diamante. 

“A carteira mostra para a sociedade que o cidadão é um doador de sangue. Caso algum familiar desse doador fiel precise de doação, o Hemoam dá todo o apoio, como chamar outros doadores para atender aquela necessidade com urgência caso o estoque não esteja bom’’, explicou ela, ressaltando que há leis municipais em vigor que concedem ao doador de sangue fidelizado o direito à meia entrada em cinemas e outras programações culturais e isenção de inscrição para participar de corridas de ruas. 

Doadores diamante 

O aposentado Edilson Medeiros, de 63 anos, é um exemplo de “doador diamante’’ com mais de 132 doações no currículo. A frequência de visitas ao hemocentro, se depender dele, é de dois em dois meses; um hábito, aliás, que ele começou a cultivar desde 1972 de uma maneira curiosa. “Eu trabalhava na construção civil e vi uns “cabras’’ na fila pra doar sangue, e morrendo de medo da agulha. Pensei: “vou entrar nessa fila e enfrentar essa agulha,  nem aí’’. De lá pra cá não parei mais. Frequento o Hemoam desde que ele era feito de madeira’’, lembra ele. 

Aos mais jovens, Medeiros deixa um recadinho: ‘’Salvar vidas é um motivo mais que suficiente pra começar a doar sangue”. 

Outra ‘’doadora diamante’’ que estava presente no lançamento do “Junho Vermelho’’ era a funcionária pública aposentada Regina Jurema Bezerra, de 64 anos. Desde 1982 ela vai ao hemocentro, no mínimo, três vezes ao ano, e já perdeu as contas de quantas doações fez até hoje. “Acho que foi mais de 52 doações’’, conta ela. “Me sinto realizada ajudando outras vidas. Doar sangue é doar amor’’. 

Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue (Foto: Reprodução)

Sobre a doação – Pode doar sangue: 

  • Qualquer pessoa com boa saúde, com idade entre 18 a 69 anos e peso a partir de 50 quilos. O candidato a doação deve estar bem alimentado e munido de documento de identidade. 
  • Jovens de 16 e 17 anos podem doar com autorização formal do responsável ou representante legal. 

Não pode doar sangue a pessoa que: 

  • Teve hepatite depois dos 10 anos de idade; 
  • Tem comportamento sexual de risco; 
  • Usa drogas; 
  • Teve malária, recebeu transfusão sanguínea ou teve doenças sexualmente transmissíveis nos últimos 12 meses; 
  • Teve febre nos últimos 30 dias; 
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue (Foto: Reprodução)

Programação do Junho vermelho 

A diretora presidente do Hemoam, Socorro Sampaio, frisou que uma bolsa de sangue pode ajudar até quatro pessoas nas unidades de saúde do Amazonas. “Ao longo desse mês de junho queremos chamar a atenção dos mais de 400 mil doadores cadastrados que venham ao hemocentro com mais frequência, assim como também despertar o interesse naquelas pessoas que nunca doaram’’, disse. 

Esse é o segundo ano em que o ‘’Junho vermelho’’ é promovido em Manaus, período que coincide com o Dia Mundial do Doador de Sangue, no dia 14 de junho. 

Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue
Junho vermelho: Alerta para a necessidade de doação de sangue (Foto: Reprodução)

Até a próxima quinta-feira os doadores que se interessam pela causa ambiental receberão uma muda de planta (artesanal ou frutífera). Nesse mesmo dia será realizado uma exposição de objetos de decoração e móveis feitos a partir de materiais reciclados. Entre os dias 10 e 15 de junho será oferecido um lanche de comidas juninas aos doadores. 

No dia 11 e 14 de junho os doadores que acumularam mais doações serão homenageados na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) e na Câmara Municipal de Manaus (CMM), respectivamente e no dia 18 de junho, de 14h às 18h, o Boi-Bumbá Garantido fará uma apresentação especial com música e dança ao público presente no Hemoam. 

 

Leia mais: Síndrome de Burnout: A doença cada vez mais comum no dia a dia
Fonte: A crítica  

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.