Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamentos

Você está para baixo, sem esperança? Se sente mal, se considera fracassado? Têm dificuldades para pegar no sono, insônia ou dorme demais? Pensa que seria melhor deixar de existir?  Fica o alerta, pois você pode estar com sintomas de depressão.

A depressão atinge mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, a estimativa é que 5,8% da população sejam afetadas pela doença.

Um dos problemas de saúde mental mais comum no mundo e acompanha a humanidade por toda a sua história.

Considerada pela OMS como o “Mal do Século”, é um distúrbio afetivo que afeta o emocional da pessoa, que passa a apresentar tristeza profunda, falta de apetite, de ânimo e perda de interesse generalizado.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamento (Foto: Reprodução)

Ela precisa de um acompanhamento psicológico, tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado.

Está presente na literatura médica e científica mundial que está doença também incita alterações fisiológicas no corpo, sendo porta de entrada para outras doenças.

Pessoas acometidas por depressão podem, além da sensação de infelicidade crônica e prostração, apresentar baixas no sistema de imunidade e maiores episódios de problemas inflamatórios e infecciosos.

Dependendo da gravidade, pode desencadear, também, doenças cardiovasculares, como enfarto, AVC e hipertensão.

Como identificar o início de uma depressão?

Geralmente a pessoa pode apresentar dois ou mais dos seguintes sintomas:

Apatia, medos que antes não existiam, dificuldade de concentração, perda ou aumento de apetite, alto grau de pessimismo, indecisão, insegurança, falta de vontade em fazer atividades antes prazerosas, sensação de vazio, insônia, angústia, irritabilidade, ansiedade.

Estes são alguns dos indícios da depressão. Mas o diagnóstico da depressão é basicamente clínico e somente pode ser dado por um médico especialista, no caso o psicólogo ou psiquiatra.

Durante a consulta serão feitos alguns testes e questionários, que podem apontar para o distúrbio.

Nesse momento, o psiquiatra fará, também, outras observações, como histórico do paciente e familiares, e poderá pedir alguns exames laboratoriais específicos para se chegar ao diagnóstico.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamentos (Foto: Reprodução)

A depressão também pode estar associada a outros transtornos psiquiátricos e tem níveis de intensidade.

Pode ser leve, moderada ou grave. Cada caso é avaliado individualmente e cada paciente recebe um diagnóstico e é encaminhado para tratamento específico.

Tipos de depressão

Um episódio depressivo pode ser categorizado como leve, moderado ou grave, a depender da intensidade dos sintomas.

Um indivíduo com um episódio depressivo leve terá alguma dificuldade em continuar um trabalho simples e atividades sociais, mas provavelmente sem grande prejuízo no funcionamento global.

Durante um episódio depressivo grave, é improvável que a pessoa afetada possa continuar com atividades sociais, de trabalho ou domésticas.

Uma distinção fundamental também é feita entre depressão em pessoas que têm ou não um histórico de episódios de mania.

Ambos os tipos de depressão podem ser crônicos (isto é, acontecem durante um período prolongado de tempo), com recaídas, especialmente se não forem tratados.

Transtorno depressivo recorrente: Esse distúrbio envolve repetidos episódios depressivos. Durante esses episódios, a pessoa experimenta um humor deprimido, perda de interesse e prazer e energia reduzida, levando a uma diminuição das atividades em geral por pelo menos duas semanas.

Muitas pessoas também sofrem com sintomas como ansiedade, distúrbios do sono e de apetite e podem ter sentimento de culpa ou baixa autoestima, falta de concentração e até mesmo aqueles que são clinicamente inexplicáveis.

Transtorno afetivo bipolar: Consiste tipicamente na alternância entre episódios de mania e depressivos, separados por períodos de humor normal. Episódios de mania envolvem humor exaltado ou irritado, excesso de atividades, pressão de fala, autoestima inflada e uma menor necessidade de sono, além da aceleração do pensamento.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamento (Foto: Reprodução)

Tratamento – como vencer a depressão?

O tratamento da depressão é essencialmente medicamentoso. Ao contrário do que alguns temem essas medicações não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício.

A terapia é simples e, de modo geral, não incapacita ou entorpece o paciente. Alguns pacientes precisam de tratamento de manutenção ou preventivo, que pode levar anos ou a vida inteira, para evitar o aparecimento de novos episódios.

A psicoterapia ajuda o paciente, mas não previne novos episódios, nem cura a depressão.

A técnica auxilia na reestruturação psicológica do indivíduo, além de aumentar sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que diminui o impacto provocado pelo estresse.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamento (Foto: Reprodução)

A doença não tem tempo para passar. Pode durar dias, semanas, meses ou anos. A pessoa em crise, após superar o transtorno mental, também pode, a qualquer momento, experimentar novos episódios da depressão.

Na maioria das vezes, o tratamento é feito combinando psiquiatra e psicoterapia, por meio de psicólogos.

Nesse contexto, o Sistema Único de Saúde (SUS) tem papel importante na atenção à saúde e tratamento de pessoas com depressão e outros problemas mentais.

Os atendimentos e tratamentos para depressão são feitos, prioritariamente, na Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, ou nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), onde o usuário recebe atendimento próximo da família com assistência multiprofissional e cuidado terapêutico conforme o quadro de saúde.

Nesses locais também há possibilidade de acolhimento noturno e/ou cuidado contínuo em situações de maior complexidade, quando houver avaliação da equipe de referência para isto. Manaus atualmente conta com três unidades de CAPS.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamento (Foto: Reprodução)

O Centro de Atenção Psicossocial III Benjamin Matias Fernandes, Álcool e Drogas Dr. Afrânio Soares (CAPS ad III) e o CAPS Infanto-juvenil Leste.

Prevenção da depressão

A melhor forma de prevenir a depressão é cuidando da mente e do corpo, com terapia que é de grande ajuda, alimentação saudável e prática de atividades físicas regulares.

Saber lidar com o estresse e compartilhar os problemas com amigos ou familiares é uma alternativa, que pode ser aliada à prática de alguma atividade integrativa e complementar, como yoga, por exemplo.

Leitura, aprender coisas novas, ter hobbies, viajar e se divertir, ajudam a prevenir a depressão. Essas práticas mantém a cabeça ativa e a ocupam com pensamentos positivos.

Depressão
Depressão: Causas, sintomas e tratamento (Foto: Reprodução)

Depressão não é frescura, não é falta de Deus. Tenha paciência para escutar quem sofre com esse transtorno, procure saber a respeito, esteja ao lado dessa pessoa, chame-a para sair, leve-a para realizar atividades ao ar livre e outras atividades que dar vão ajudar a dar um ânimo a mais.

Pessoas que sofrem dessa doença precisam de injeções de felicidades para ajudar na cura e tratamento.

Veja Também:  Mindfulness: Prática de meditação para o controle do estresse e da dor
Por: Thayene Freitas

 

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.