Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Qual a importância dos pais no processo de educação bucal da criança

Publicado em

Muitas pessoas não sabem, mas o cuidado com a saúde da boca antes mesmo de nascer os primeiros dentes da criança é crucial. Com isso, os pais precisam ficar atentos e acompanhar o desenvolvimentos dos primeiros dentinhos de leite e ir gradualmente dando ao pequeno uma educação bucal.

Ao estimular os filhos a cuidarem da saúde bucal, a chance de eles crescerem com dentes saudáveis e livres de doenças cresce muito. 

Por isso, o incentivo a fazer os cuidados diários de higiene e a educação de uma alimentação saudável devem ser feitas sempre para que, desde pequeno, sejam adotadas essas práticas de forma natural e incluídos nos hábitos mais rapidamente e a longo prazo.

Continua depois da publicidade

No entanto, frequentemente existem dúvidas quanto a quais alimentos consumir para cuidar bem dos dentes nessa fase da vida, ou mesmo sobre a partir de qual idade deve-se levar o pequeno ao dentista e como estimulá-lo a ter os hábitos necessários de higiene. 

Por isso, neste artigo serão abordados diversos tópicos que contribuirão para a saúde bucal dos pequenos e o papel dos pais nesse processo.

Quando deve levar a criança ao dentista pela primeira vez?

Os pais devem levar seus filhos ao dentista pela primeira vez assim que aparecer o primeiro dente de leite, que geralmente acontece aos seis ou sete meses de idade. Ou seja, a primeira consulta deve ocorrer com o pequeno ainda bebê.

Assim, os profissionais da área irão orientar os pais para a alimentação do bebê, os cuidados necessários e como fazer a limpeza de seus pequenos dentes de leite, além da utilização do creme dental adequado conforme as necessidades e rotinas.

Imagem: Reprodução

Depois da primeira consulta, os pais devem levar o bebê até o dentista a cada seis meses para que o profissional possa acompanhar a saúde bucal enquanto aparecem outros dentes de leite, prevenindo, principalmente, as cáries. 

Além disso, quaisquer dúvidas e problemas que surgirem poderão ser sanados e solucionados adequadamente, evitando complicações e até traumas.

A partir de qual idade pode colocar aparelho dental?

A idade adequada para se colocar um aparelho ortodôntico é na segunda infância e/ou adolescência, pois nessa fase já houve a troca da dentição decídua, ou seja, dos dentes de leite, pela permanente. Portanto, corrige-se apenas os dentes permanentes.

Imagem: Freepik

Em média, a maioria dos casos de implementação de um aparelho ortodôntico acontece a partir dos 11 anos de idade. Isso vale também para o aparelho móvel, que pode ser aplicado para outras correções.

Cuidados necessários

De forma geral, os cuidados necessários para garantir uma boa saúde bucal de uma criança se localizam nos hábitos de higiene bucal e seu acompanhamento correto.

Ou seja, ensinar e acompanhar a escovação correta três vezes ao dia ou ao final de cada refeição, uso do fio e enxaguante bucal. 

Para fazer uma escovação correta, deve-se utilizar uma escova com cerdas macias e com pouco creme dental. Os movimentos feitos devem ser circulares, passando das gengivas para fora. Ao final, deve-se lembrar de escovar a língua em movimentos de vai e vem.

Contudo, nos casos dos bebês, a limpeza bucal precisa ser feita de forma bem mais suave para não machucar as gengivas ou as estruturas dos dentes. 

Por esse motivo, antes do nascimento da dentição, é preciso utilizar uma gaze umedecida ou mesmo dedeiras de silicone – que também contribuem para massagear o tecido gengival com o nascimento dos dentinhos.

Por se tratar de crianças, a escovação deve ser mostrada como algo natural e divertido. 

Para isso, o estímulo pode acontecer a partir da experiência agradável de escovar os dentes, criando uma vivência mais prazerosa e até lúdica entre família e não de uma obrigação. 

Por isso, os pais devem procurar esses momentos com os filhos para fazer a higienização da boca, estimular a imaginação do pequeno com enxaguantes bucais temáticos, escovas personalizadas, tudo o que pode trazer maior conforto e identificação para limpar os dentes. 

Assim, ao criar o hábito de escovar os dentes e utilizar o fio e enxaguante bucal corretamente com frequência, a saúde bucal das crianças estará protegida contra:

  • Cáries;
  • Gengivite; 
  • Proliferação de bactérias no organismo;
  • Amarelamento dos dentes.

Vale destacar neste momento que os procedimentos ortodônticos estéticos, como a lente de contato dental, só podem ser feitos a partir dos 15 anos ou mais, devido a formação completa da dentição.

Alimentação correta

A fase da infância até a adolescência é a de maior importância para educar os filhos sobre a alimentação correta e sua importância. Isso porque os alimentos não saudáveis podem ser mais atrativos para os pequenos.

Por isso, com os pais educando desde cedo a não consumirem refrigerantes, balas e chicletes, bem como evitando o consumo desses produtos, contribui para que a probabilidade dos pequenos sentirem falta desses alimentos seja reduzida.

Isso porque os alimentos açucarados contribuem para a fermentação/alimentação das bactérias da boca, que liberam um ácido. Isso provoca a corrosão do esmalte do dente, deixando-o mais suscetível a ter cáries e outras doenças. 

Imagem: Reprodução

Além desse cuidado com os açúcares, os alimentos muito pigmentados e industrializados, como os refrigerantes, devem ser evitados pois podem causar manchas e prejudicar a estrutura dental, demandando cuidados diversos.

Caso seja necessário, ou desejado, no futuro os procedimentos estéticos, como o clareamento dental, ou mesmo para a reparação da estrutura, podem ser feitos. 

Para auxiliar a saúde bucal e geral dos pequenos, o consumo de diversos alimentos pode ser estimulado.

Dentre os alimentos que os pais devem incentivar o filho a comer estão os ricos em vitamina D, cálcio e demais nutrientes, pois eles deixam os dentes mais fortes e limpos. São eles:

  • Ovo;
  • Leite;
  • Queijo;
  • Espinafre;
  • Couve;
  • Amêndoas;
  • Laranja;
  • Maçã.

Ensinar pelo exemplo

Algo primordial para os pais é entender que eles são os principais exemplos das crianças e, por isso, devem ficar atentos a sua própria saúde bucal, as práticas de higiene e alimentação para incentivar seu filho a fazê-los corretamente também.

Por exemplo, evitar comprar refrigerantes e doces, não deixar o filho acostumado com aquilo, mostrar que está escovando os dentes corretamente para poder falar com a criança o que ela deve fazer e até fazer juntamente aos pequenos é necessário. 

Isso porque os pequenos absorvem melhor a informação desse modo, bem como tem a recepção mais facilitada por meio da repetição.

Assim, aproximar a criança dos cuidados com a saúde bucal é um ponto chave para a educação bucal.

Do mesmo modo, conforme os pequenos forem crescendo, mostrar que existem procedimentos corretivos, como o implante dentário, e diversos tratamentos possíveis e necessários também será preciso.

Imagem: Freepik

Isso deve ser feito de modo a explicar o porquê dos tratamentos e a importância do acompanhamento com o profissional, reduzindo receios e promovendo ainda mais saúde e qualidade de vida.

Assim, ao seguir os cuidados, recomendações e, principalmente, ir ao dentista a cada seis meses, pode gerar um bem-estar imenso para a criança crescer de forma saudável e é crucial no processo de aprendizado e adaptação aos bons hábitos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

*Com informação da assessoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em