Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Os heróis invisíveis

Publicado em

Qual o nome da pessoa que lhe atendeu no caixa do supermercado? E aquele rapaz que lavou o seu carro ou fez um serviço para você? Já parou para pensar que são tantos “nomes” que não temos nem tempo de cumprimentá-los?

Parece uma tarefa impossível, talvez insignificante, ou seria desnecessária essa informação?

Agora, será que somos da mesma forma invisíveis para muitos também? Acredito que sim.

Continua depois da publicidade

Leia também: Eu ganhei sem saber?

Saiba que existe uma prerrogativa do poder de quem está no comando da função. Quando você chega no hospital é apenas paciente, quando vai comprar carne é cliente e assim por diante.

Imagem: Reprodução

Cada um de nós tem a sua própria história e a importância devida, seja no aspecto familiar ou pessoal. Somos reconhecidos e admirados dentro e fora do nosso meio de convivência.
A sociedade necessariamente se divide, seja por condição financeira, educacional, status social, religioso, cultural, etc.

Essa diferença passa a não existir, quando olhamos a sociedade por outro ângulo.
Imagine que você está em um jardim e percebeu uma movimentação de formigas, elas estão andando em fila, uma após a outra, em sentido duplo, e antes de passar umas pelas outras elas parecem tem uma espécie de “organização” uma orientação invisível que as movimenta e direciona para o local e o trabalho a ser feito.

Qual formiga é mais inteligente? Quem é a mais experiente? Qual a que tem maiores chances no “mercado de trabalho”?

Se olharmos do alto de um prédio, iremos notar a mesma movimentação, pessoas andando e parecem do alto, totalmente iguais, são apenas humanos que se movimentam cada qual com a sua intenção e necessidade. Qual deles é o mais inteligente, experiente…

A diferença é pensarmos que as formigas são insignificantes do nosso ponto de vista, assim devemos ter em mente que em algum momento também parecemos invisíveis quando comparados uns com os outros.

Imagem: Reprodução

Somos moldados para as diferenças, disputas e comparações. Existe uma espécie de modelo que padroniza e segmenta as classes sociais, devemos nos preservar para até mesmo manter a nossa segurança, concorda? Muros cada vez mais altos, cercas elétricas, câmeras de monitoramento, segurança particular e muito mais…

Quantas vezes deixamos de cumprimentar ou engrandecer os heróis invisíveis que nos cercam diariamente, você é um deles? Se for, meus parabéns e me desculpa também por sermos invisíveis um para o outro.

As pessoas mesmo em “funções” diferentes são importantíssimas para a funcionalidade da sociedade, o que parece um caos, de certa forma segue uma sequência de acontecimentos, que de fato faz a engrenagem rodar em um fluxo contínuo imparável de vida, tudo pertence a uma consequência, todos fazem parte do mecanismo da reação, mesmo em direção opostas somos inevitavelmente ligados, o agora da ação que me pertence em algum momento foi ou será também o seu tempo. Seja um herói, mesmo que invisível!

Por: Júnior Uchôa 

Sobre o Autor: Graduado em Administração, com MBA em Gestão Empresarial pela Universidade de Fortaleza UNIFOR, Coach e membro da SBC- Sociedade Brasileira de Coaching, orador Master pelo IBEDC, Empresário, Palestrante e Escritor.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X