Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Maldivas oferecerão vacinas contra a Covid-19 a turistas

País tentará reaquecer a indústria de turismo, sua principal fonte de renda, quando a população estiver imunizada

Publicado em

As Maldivas vão oferecer aos turistas a possibilidade de vaciná-los contra o novo coronavírus, como uma medida de estímulo à indústria turística do arquipélago, da qual sua economia é fortemente depende.

“O turismo de vacinas é uma visão do presidente do país, Ibrahim Mohamed Solih. Planejamos executá-lo de forma semelhante ao turismo médico”, disse o ministro do Turismo das Maldivas, Abdulla Mausoom, à Agência Efe nesta segunda-feira.

O “programa 3V: visita, vacinação, férias (visit, vaccination, vacation, em inglês)”, começará no país quando todos os habitantes das Maldivas, com uma população total de 540 mil pessoas, estiverem totalmente vacinados, acrescentou ele.

Continua depois da publicidade

O ministro explicou ainda que os turistas poderão escolher a vacina que preferirem para serem inoculados entre as disponíveis no país.

“O entorno dos complexos hoteleiros é perfeitamente seguro para a vacinação. Os turistas podem ficar por cinco a oito semanas, receber a segunda dose ou sair e voltar para a segunda dose”, disse Maussom.

As Maldivas administram doses das vacinas de Astrazeneca/Oxford, Sinopharm e Pfizer. Até esta segunda-feira (19), 40.230 pessoas já tinham recebido duas doses, e cerca de 280.000, a primeira.

O país já registrou cerca de 26 mil contágios e 70 mortes por covid-19 desde o início da pandemia.

*Com informação da EFE

 

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em