Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Dez destinos nacionais para se isolar em tempos de pandemia

Reunimos acomodações que primam pelo conforto e calmaria e são boas opções para se hospedar com segurança, descansar ou trabalhar, seja na praia, no campo ou até em meio à Amazônia

Publicado em

Enquanto vivemos em pandemia, o turismo de isolamento surge como alternativa segura para o descanso, o home office e momentos calmantes em família.

Movimentos em prol de um distanciamento social seguro, da reconexão com a natureza e de períodos mais espaçados longe do celular encontram morada em casas pé na areia, cabanas na floresta e hotéis instalados no campo.

Destinos assim estão nos arredores de estados como o Piauí, Alagoas, Minas Gerais e São Paulo, locais de exuberante natureza e muita história cultural para contar. Aliás, se a intenção for trabalhar vislumbrando outros cenários, fique despreocupado: todas as casas possuem wi-fi! Boa viagem!

Interior

Continua depois da publicidade

Joanópolis (SP)

Com quase 14 mil habitantes e distante 120 quilômetros da capital, a cidade tem a mata atlântica preservada como atrativo e proporciona contato direto com cachoeiras e picos ideais para o ecoturismo.

Exemplo disso é o  Altar: Prainha, casa minimalista e acolhedora ao pé da Mantiqueira, que faz parte de um projeto de casas autossuficientes. Prainha com água doce privativa, quase inteira de vidro, equipada com telão digno de cinema, projetor e móveis assinados por artistas contemporâneos.

Garantindo isolamento total, o local acomoda até três hóspedes e está próximo de sua irmã mais velha, o Altar: Flutuante, casa na represa de Joanópolis, que possui sistema de energia solar, tratamento próprio de resíduos e foi construída com madeira de reflorestamento. Por lá, é possível fazer passeios de barco, a pé ou a cavalo. Ambas as acomodações podem ser alugadas via Airbnb.

Extrema (MG)

Localizada ao sul do estado, à beira da Rodovia Fernão Dias, a cidade tem cerca de 35 mil habitantes. O visitante se depara com cenários torneados pela Mata Atlântica, com cachoeiras, nascentes, montanhas e vales, locais que facilitam a prática de esportes radicais.

Casa Vista, em Extrema (MG), une arte com descanso (foto: reprodução/Airbnb)

É nesse ambiente que se encontra a Casa Vista, espaço privativo com 10 mil m², que hospeda até quatro pessoas em contato com a natureza, a arte e o design – um local 100% pensado por artistas, onde a casa, a cama, a cadeira, a pia e as instalações pelo terreno  são obras de arte.

Um verdadeiro refúgio Há cozinha, piscina particular e um lago natural com vista para as montanhas, tudo para se isolar com tranquilidade. A casa pode ser alugada por meio do Airbnb.

Mairiporã (SP)

É em uma área ainda preservada pela Mata Atlântica que está o Unique Garden Hotel & Spa. Após a reabertura no ano passado, passou a receber mais famílias em seus 28 quartos aconchegantes e a oferecer ainda mais tranquilidade e segurança, com a possibilidade, por exemplo, de realizar as refeições no quarto, favorecendo, assim, o cuidado e o isolamento.

Tem horta sustentável, que abastece o restaurante e que prepara uma gastronomia de viés mediterrâneo, repleta de aromas e sabores deliciosos. Tem spa e é pet friendly!

Campo

São Luís do Paraitinga (SP)

Debruçada entre Taubaté e Ubatuba, no meio da Serra do Mar, a pequena cidade é formada por um rico patrimônio de casarões dos séculos XVIII e XIX. A natureza destaca-se no entorno e favorece trilhas e cachoeiras, atraindo aventureiros de esportes radicais. Assim, em busca de oferecer uma experiência de isolamento total, a Fazenda Catuçaba não oferece aos seus hóspedes televisão nem internet nos quartos, por exemplo.

A propriedade, uma antiga fazenda de café, tem cerca de 7km² e abriga três vilas ao redor do casarão. São 7 quartos que recebem até três pessoas, e 2 suítes com lareira e banheira de pedra preta, material que ajuda a abrir os poros, eliminando as toxinas.

Já para famílias com crianças pequenas a Casa da Cachoeira é ideal, com muita privacidade que se dá pelos dois quartos e um banheiro ao lado de uma incrível cachoeira. Já a Casa do Lago é uma das mais concorridas, uma construção de 1840, distante das outras áreas da fazenda, e oferece uma real imersão na natureza local.

Detalhe do interior de uma das acomodações da Fazenda Catuçaba (foto: divulgação)

Ibitipoca (MG)

A região ao redor do Parque Estadual do Ibitipoca é uma joia rara de Minas Gerais. Cachoeiras, grutas e picos formam um dos mais belos cenários naturais do Brasil. Para aqueles que não abrem mão de uma experiência imersiva e exclusiva, a Comuna do Ibitipoca é um paraíso.

Com apenas oito quartos, o hotel fazenda fica em uma casa de engenho de 1715, restaurada e transformada em um charmoso hotel, localizado em um espaço de 6 mil hectares (ou cerca de 60 quilômetros) de ponta a ponta. Construído no entorno do parque estadual, a Comuna é um projeto ambiental com proposta de sustentabilidade, responsabilidade social e vida no campo.

Rio das Flores (RJ)

Com apenas 10 mil habitantes, o município do interior tem na calmaria e nos seus cenários de época o chamariz de seu turismo. Cerca de 164 quilômetros da capital do estado, é ali que fica a Fazenda União, hotel-fazenda em um casarão de 1836, que mantém as linhas arquitetônicas da colonização portuguesa.

São apenas 24 apartamentos, sendo 10 na sede com móveis de época, 6 na antiga senzala e o casarios ao longo do lago. O hotel se destaca pela gastronomia apurada e pela imersão na cultura do Brasil Império. Boa pedida para se isolar em tempos inconstantes!

Praia

Barra Grande (PI)

Afastada das grandes cidades e isolada por si só, a vila de Barra Grande, pertencente ao município de Cajueiro da Praia, no Piauí, é uma dessas praias que todos deveriam de visitar um dia. Conhecida pela prática de kitesurf, a vila litorânea possui mar calmo, águas quentes, e toda uma biodiversidade representada pela sua rica fauna e flora que conecta qualquer um à natureza.

Vista aérea da Quinta da Barrinha, com detalhe da piscina ao lado do braço de mar (Foto: Reprodução/Instagram/@quintadabarrinha)

No meio dessa tranquilidade natural, fica a Quinta da Barrinha, casa de aluguel a 2 km de Barra Grande. Metade praia, metade fazenda, a instalação fica num terreno de 5 mil m² de frente para a Lagoa do Santana, braço de mar com areia branca e água salgada que enche com a maré. Com um staff reduzido, a casa soma 5 suítes para até 11 pessoas. Não muito longe dali, no mesmo vilarejo, está a Casa Rio da Barra Piauí.

O local faz parte do projeto Chão Piauí, responsável por reunir casas particulares construídas com o lema da sustentabilidade e da preservação da cultura local, boa pedida para mergulhar na tranquilidade típica e se isolar em um destino digno de suspiros.

Praia de Japaratinga (AL)

Vizinha de Maragogi, onde piscinas naturais formam-se em meio às águas cristalinas do mar, já dá para ter uma ideia do que encontrar por ali. Coqueiros verdes, águas para se esbaldar e uma brisa que traz tranquilidade são elementos que te farão curtir momentos de calmaria, ambiente ideal para cumprir dias de isolamento com a família.

Em meio a este paraíso está a Casa Aratú, casa de aluguel de frente para o mar com quatro quartos que acomodam até 13 pessoas. A instalação ainda possui duas casinhas de apoio na areia e parceria com mercadinho local, delivery, jangadeiros, e chefs, tudo para deixar sua estadia mais personalizada. As reservas podem ser feitas via sites de aluguel de casas.

Floresta

Amazônia

A duas horas e meia de carro de Manaus está o município de Novo Airão, onde fica o Parque Nacional de Anavilhanas, segundo maior arquipélago fluvial do mundo com estrutura de turismo de forma sustentável e consciente. Lugar espetacular para fazer incursões pela floresta, é lá, às margens do Rio Negro, que “mora” o hotel Mirante do Gavião.

Fachada do Mirante do Gavião: hotel totalmente isolado e conectado à floresta (Foto: Divulgação/Sitah)

Totalmente integrado à natureza, é destino incrível para quem deseja conhecer a tão exuberante Amazônia. São 12 suítes em forma de barco invertido que lembram casas na árvore, com passarelas suspensas para viabilizar o manejo sustentável do solo. Os quartos são equipados com ar-condicionado, frigobar, cama king size, ampla varanda com rede e algumas com ofurô.

O chuveiro é a céu aberto, com um biombo de madeira. O espaço total é amplo, com escrivaninha e salinha integrada.

Glamping

Pernambuco

Que tal uma experiência de isolamento outdoor e nômade? Esta é a ideia da Casa Concha, um trailer adaptado que tem percorrido destinos dentro do estado. Concebido por Jeremy e Rebecca Mitchell, o casal notou que ao longo de 2020 as pessoas desejavam passar cada vez mais tempo em lugares abertos, mas sempre de olho na segurança do isolamento.

Interior da Casa Concha, com detalhe do fogão e mesa interna para refeições (Foto: Reprodução/Instagram/@a_casa_concha)

A casa itinerante está instalada até o início de abril em uma propriedade próxima da Praia do Gravatá, no município de São José da Coroa Grande, cerca de 114 km de Recife. Vale a pena ficar de olho nos próximos passos da casa.

Por: Viagem & Gastronomia

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em