Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Com Renda Brasil cancelado, Bolsonaro levanta bandeira do Bolsa Família para manter popularidade

Publicado em

Com o fim próximo do Auxílio Emergencial, que foi criado para amparar os trabalhadores no atual momento de pandemia pelo qual o país passa, um novo projeto social estava sendo criado pelo Governo Federal. O nome do projeto que estava sendo elaborado é Renda Brasil e tinha como proposta principal substituir o Bolsa Família.

Nos últimos meses, o Renda Brasil era a principal linha de raciocínio na qual trabalhava a equipe econômica do governo. Inclusive, já era praticamente certo que o projeto seria apresentado ao Congresso Nacional ainda neste ano de 2020. O parlamento já esperava pela apresentação da proposta, mas recebeu um balde de água fria.

Na última terça-feira, 15 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro comunicou, por meio de um vídeo que foi gravado de dentro do seu gabinete, que o programa Renda Brasil está oficialmente cancelado. Portanto, o Bolsa Família não vai ser mais substituído. Todo o trabalho que foi feito até então para criar o Renda Brasil foi desconsiderado.

Continua depois da publicidade

Leia também: Decisão de Bolsonaro sobre Imposto de Igrejas vai testar o seu compromisso com a Economia do país

No vídeo em questão, Bolsonaro disse que a sua equipe está proibida de falar sobre o Renda Brasil. Ao menos, até 2022, quando o país vai passar por um novo ciclo eleitoral.

O motivo pelo qual se deu o cancelamento foi a insatisfação do presidente Bolsonaro com as propostas de sua própria equipe econômica, que tinha como escopo o congelamento de aposentadorias, a extinção de benefícios sociais do INSS, o fim do programa Farmácia Popular, cortes no seguro-desemprego, entre outros.

Embora firme em dizer que não vai mexer em nenhum dos benefícios sociais, o presidente Bolsonaro tem uma retórica que claramente está baseada no aumento da sua popularidade. Ou ao menos, na preservação dela.

Focado em 2022, popularidade é uma das prioridades de Bolsonaro

O atual benefício do Auxílio Emergencial fez a popularidade do presidente aumentar e, uma vez atingida essa curva ascendente em sua aprovação, Bolsonaro não quer correr o risco de ver a sua aceitação diminuir no pós-pandemia. E um possível fim do Bolsa Família poderia influenciar diretamente na sua popularidade.

Portanto, diante da dificuldade em criar um novo programa social, a solução então encontrada por ele foi levantar a bandeira do Bolsa Família. Parte daí, a sua fala no vídeo de que não vai acabar com o programa que foi criado ainda no governo Lula.

Os obstáculos orçamentários que acabaram por impedir ou dificultar a criação do Renda Brasil colocaram Bolsonaro em um caminho sem saída. E o objetivo de criar um programa com a sua própria identidade não vai acontecer. Pelo menos, não nesse mandato.

A reação dos parlamentares não foi das melhores. A crítica do parlamento esteve centrada na falta de comunicação entre Bolsonaro e a equipe econômica. É como se fossem dois extremos. Enquanto Bolsonaro preza pela manutenção da sua popularidade, a equipe do Ministério da Economia trabalha do ponto de vista técnico, em boa parte trabalhando de forma a defender medidas impopulares.

Em seu discurso, Bolsonaro falou em “cartão vermelho” para membros da sua equipe. Assim que as notícias começaram a sair, Paulo Guedes se apressou em dizer que a bronca de Bolsonaro não foi para ele. Ao que tudo indica, o cartão vermelho seria para o atual secretário da Fazenda Waldery Rodrigues.

Logo, o que se vê na decisão de Bolsonaro é uma tentativa de aproximação de seus ideais com o Bolsa Família, que ainda tem o seu formato muito ligado ao ex-presidente Lula.

O que se pretende então, diante da decisão incisiva do presidente, é que o Bolsa Família tenha cada vez mais a cara de Bolsonaro e cada vez menos a cara do PT. Se a estratégia vai funcionar para o eleitorado que recebe o benefício, talvez as eleições de 2022 tragam a resposta.

Por: Higor Latin/TipoManaus

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X