Foto: Reprodução

Alexandro Matheus Araújo de Lima, de 31 anos, e a tia dele, Arlete Pereira de Araújo, de 70, foram encontrados mortos dentro da casa onde moravam na noite de ontem terça-feira (4). O caso ocorreu no Conjunto Hileia, Zona Centro-Oeste de Manaus. Segundo a polícia, as vítimas estavam despidas e foram mortas por agressão física.

Tia e sobrinho moravam em uma casa situada na Rua Dez. Os corpos foram encontrados por volta das 18h por um amigo de Alexandro, que foi até o local depois que a vítima não compareceu ao trabalho.

Ao chegar na residência, o rapaz encontrou o local trancado e então decidiu pular o muro. Ele entrou no local e viu rastros de sangue.

 

AGRESSÃO

De acordo com o delegado Abrahão Serruya, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), os corpos das vítimas estavam sem roupas e em banheiros diferentes da residência. Tia e sobrinho foram mortos por agressão e tiveram os crânios esmagados.

Ainda segundo Serruya, a residência estava com os móveis revirados e não apresentava sinais de arrombamento. No banheiro onde Alexandro foi encontrado, a perícia localizou preservativos masculinos usados.

Marizete Araújo de Lima, de 46 anos, é irmã de Alexandro Lima, relatou que outros casos de furto já ocorreram na casa e um deles resultou na morte do seu avô, na época com 70 anos.

“Eu nunca imaginava que ia acontecer isso, porque está com uns dez anos ou mais que mataram meu avô aqui dentro. Enforcaram ele com o fio do ventilador. Ele [criminoso] queria roubar, mas não tinha nada de valor”, contou.

Marizete relatou ainda que o irmão morava com a tia desde os três anos e nunca relatou sofrer ameaças.

Os corpo foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). A DEHS investiga o caso e não descarta a hipótese de latrocínio, o roubo seguido de morte.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here