Alejandro Molina Valeiko — Foto: Alailson Santos/PC-AM
Alejandro Molina Valeiko — Foto: Alailson Santos/PC-AM

Após passar a noite no centro triagem do sistema prisional do Amazonas, Alejandre Molina Valeiko, de 29 anos, será transferido para para o 19º Distrito Integrado de Polícia, onde ficará encarcerado.

Ele é suspeito de envolvimento no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos.

Alejandro teve sua prisão domiciliar revogada e deve cumprir 30 dias de prisão temporária, de acordo com decisão assinada pelo desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos.

Em observação, o magistrado determinou que Alejandro fique separado dos demais detentos para garantir sua integridade física e moral.

Em novo ofício, o desembargador assina a decisão de transferência do filho da primeira-dama de Manaus para o 19º DIP, na Zona Oeste. A defesa de Alejandro, por meio do advogado Marcos Aurélio Choy, confirma a mudança.

Leia também: Homem é preso por tráfico de drogas na zona norte de Manaus

Prisão domiciliar revogada

A decisão foi assinada pelo desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos na noite desta segunda-feira (7).

Ele salientou em decisão que o laudo médico apresentado pela defesa de Alejandro, que alega distúrbios psiquiátricos e dependência química, não invalida o decreto de prisão temporária.

“Sobretudo porque a discussão sobre sua normalidade mental ou uso abusivo de drogas ilícitas, não pode se prestar para evitar a medida cautelar determinada, considerada imprescindível para as investigações policiais em curso”.

1 COMENTÁRIO

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.