Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Vacina chinesa da Sinovac para Covid-19 é ‘ligeiramente mais fraca’ em idosos, diz laboratório

Publicado em

A empresa chinesa Sinovac Biotech disse nesta segunda-feira (7) que sua vacina contra a Covid-19 “parecia segura” para pessoas mais velhas, de acordo com resultados preliminares, enquanto as respostas imunológicas desencadeadas pela vacina foram ligeiramente “mais fracas” do que as observadas nos adultos mais jovens.

Autoridades de saúde estão preocupadas se as vacinas experimentais podem proteger com segurança os idosos, cujo sistema imunológico geralmente reage de forma menos robusta às vacinas, contra o vírus que causou quase 890 mil mortes em todo o mundo.

A candidata da Sinovac, CoronaVac, não causou efeitos colaterais graves em testes combinados de fase 1 e Fase 2 realizados em maio envolvendo 421 participantes com pelo menos 60 anos, disse à Reuters Liu Peicheng, representante da mídia de Sinovac.

Continua depois da publicidade

Leia também: Índia ultrapassa o Brasil e se torna o 2º país com mais casos de Covid-19

Os resultados completos não foram publicados e não foram disponibilizados à Reuters.

À CNN, o infectologista Marcelo Otsuka explica que o idoso naturalmente tem uma redução da resposta imune, de forma geral, por isso é natural que muitas vacinas tenham uma capacidade de imunização reduzida.

Muito cedo

“No entanto, ainda é muito cedo para afirmar isso. Primeiro, porque a resposta imunológica ao novo coronavírus é basicamente celular e pode não estar relacionada a quantidade de anticorpos produzidos pelo organismo. Segundo, porque é preciso entender o quanto há de redução da capacidade de criar proteção por anticorpos e pela resposta imune. Ser menos eficaz em idosos não significa que a vacina não é suficientemente eficaz ou não tenha capacidade de reduzir a doença nessa população”, explica.

Quatro das oito vacinas do mundo que estão na terceira fase de testes são da China. Para três grupos de participantes que tomaram respectivamente duas injeções de baixa, média e alta dose de CoronaVac, mais de 90% deles experimentaram um aumento significativo nos níveis de anticorpos, enquanto os níveis foram ligeiramente inferiores aos observados em indivíduos mais jovens, mas em linha com as expectativas, Liu disse em um comunicado.

A CoronaVac, sendo testada no Brasil e na Indonésia no estágio final de testes humanos para avaliar se é eficaz e segura o suficiente para obter aprovações regulatórias para uso em massa, já foi dada a dezenas de milhares de pessoas, incluindo cerca de 90% dos funcionários da Sinovac e suas famílias, como parte do esquema de vacinação de emergência da China para proteger as pessoas que enfrentam alto risco de infecção.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X