Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Trump anuncia tarifas contra México por imigração ilegal

Publicado em

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira a adoção de tarifas progressivas contra o México, a partir de 10 de junho, até que o país vizinho detenha o fluxo de imigrantes ilegais que entram nos Estados Unidos pela fronteira sul.

“Em 10 de junho, os Estados Unidos aplicarão uma tarifa de 5% a todos os bens procedentes do México, até o momento em que os imigrantes ilegais parem de atravessar para nosso país”, tuitou Trump.

“As tarifas aumentarão gradualmente até que se resolva o problema da imigração ilegal, quando serão eliminadas”.

Continua depois da publicidade

A Casa Branca explicou que as tarifas subirão para 10% em 1º de julho, com altas mensais de 5% até atingir 25% no dia 1º de outubro.

“As tarifas se manterão de maneira permanente em 25% até que o México detenha substancialmente o trânsito ilegal de estrangeiros que entram (nos EUA) através de seu território”, destaca o comunicado.

A declaração da Casa Branca afirma que os Estados Unidos são “invadidos” por milhares de pessoas procedentes do México, que nada faz para impedir a situação.

“A cooperação passiva do México para permitir esta incursão em massa constitui uma emergência e uma ameaça extraordinária à segurança nacional e à economia dos Estados Unidos”.

O México reagiu qualificando a decisão de “algo desastroso”, que se for de fato realizado “será gravíssimo”.

“Se chegar a acontecer vamos responder de forma enérgica”, disse em entrevista coletiva Jesús Seade, vice-chanceler para América do Norte e negociador comercial mexicano.

Seade reafirmou que não há qualquer justificativa para impor tarifas ao comércio por uma tema de imigração.

O México tem os Estados Unidos como seu principal parceiro comercial, ao qual destina mais de 80% de suas exportações.

Os dois países compartilham 3.200 km de uma fronteira pela qual passam numerosos imigrantes ilegais, armas e drogas.

Desde outubro passado, o México foi tomado por ondas de emigrantes, a maioria centro-americanos, que tentam chegar aos Estados Unidos fugindo da violência em seus países.

Trump já havia ameaçado o México com o fechamento da fronteira caso o vizinho não detivesse o fluxo de emigrantes ilegais.

Após chegar à presidência do México, em dezembro, o esquerdista López Obrador flexibilizou os controles migratórios, o que multiplicou o fluxo de emigrantes.

Segundo Trump, na véspera foram detidos 1.036 imigrantes ilegais que cruzaram a fronteira no trecho entre Ciudad Juárez e El Paso (Texas), um número recorde.

Leia Também: EUA usam sanções para tentar virar ex-autoridades venezuelanas
Fonte: AFP
Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X