Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Tiroteio em Virginia Beach, nos EUA, deixa 12 mortos

Local onde o assassino, um antigo funcionário municipal, abriu fogo funciona como um bloco de escritórios da prefeitura da cidade. Criminoso morreu em confronto com policiais.

Publicado em

Um funcionário público abriu fogo em um prédio governamental de Virginia Beach, costa leste dos Estados Unidos, em um ataque que deixou ao menos 12 pessoas mortas e quatro feridos nesta sexta-feira (31).

O assassino morreu ao trocar tiros com policiais, segundo autoridades.

Os disparos começaram pouco depois das 16h (17h, de Brasília), no Prédio II do complexo onde funciona a administração de Virginia Beach.

Continua depois da publicidade

Mapa: massacre em Virginia Beach — Foto: Guilherme Luiz Pinheiro/G1

As autoridades acharam corpos em três andares diferentes do prédio e também no estacionamento.

O chefe da polícia local, James Cervera, afirmou que um dos agentes chegou a ser baleado na troca de tiros, mas sobreviveu graças ao colete à prova de balas.

Após um dos policiais balear o assassino, os agentes correram para socorrê-lo, afirmou Cervera. Ele não resistiu ao ferimento e morreu momentos depois. Um rifle e uma pistola foram encontradas no local do crime, de acordo com a emissora norte-americana CNN.

O Hospital Geral Sentara de Virginia Beach informou no Twitter que três dos feridos estão internados nas suas instalações, dois deles em estado crítico e outro em bom estado. Também informou que o quarto ferido já recebeu alta.

Cervera ressaltou que o número de feridos pode ser maior porque alguns dos funcionários atingidos por balas ou estilhaços podem ter procurado atendimento sem ajuda de ambulâncias.

Policial fecha área de complexo administrativo de Virginia Beach, nos EUA, onde assassino abriu fogo e deixou mortos — Foto: Kaitlin McKeown/The Virginian-Pilot via AP

As autoridades, até o momento, não divulgaram a identidade do criminoso. Também não se sabe a motivação do crime. Policiais acreditam que ele agiu sozinho. O FBI também participou das operações.

Por precaução, a polícia isolou a área e pediu que vizinhos evitassem o bairro onde fica a sede do governo de Virginia Beach.

‘Dia trágico’, diz governador

O governador do estado norte-americano da Virgínia, Ralph Northam, lamentou o massacre. Pelo Twitter, ele disse que viajou a Virginia Beach para prestar auxílio.

“É um dia trágico para Virginia Beach e toda a nossa comunidade. Meu coração está partido pelas vítimas desse tiroteio devastador, além das famílias e de todos os que as amavam”, escreveu Northam.

Em entrevista coletiva ao lado do chefe de polícia, o prefeito da cidade, Bobby Dyer, afirmou: “Este é o dia mais devastador da história de Virginia Beach. As pessoas envolvidas são nossos amigos, companheiros de trabalho, vizinhos, colegas”.

De acordo com o jornal local “The Virginian-Pilot”, o massacre desta sexta-feira foi o pior de que se tem notícia na cidade.

Equipe de resgate prepara maca para socorrer feridos de massacre em Virginia Beach, nos EUA — Foto: WAVY-TV/NBC/via Reuters

Com 450 mil habitantes, Virginia Beach é a cidade mais populosa do estado da Virgínia. Fica na Baía de Chesapeak, banhada pelo Atlântico, a cerca de 300 quilômetros da capital norte-americana, Washington.

O massacre desta sexta-feira foi o que deixou mais vítimas nos Estados Unidos neste ano.

O número de mortes foi igual ao do ataque a um bar na Califórnia, quando 13 pessoas – incluindo o assassino – morreram, em novembro de 2018.

Leia Também: Com saúde em colapso, Venezuela registra 4 mortes de crianças
Fonte: G1

Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X