Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Número de assassinatos no AM reduz 4,4% nos primeiros 5 meses do ano

Publicado em

O Amazonas teve queda de 4,4% no número de assassinatos de janeiro a maio de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado.

O mês de maio também registrou redução (3,8%) em relação ao mesmo mês de 2019. Os dados são do Monitor da Violência, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

De acordo com o levantamento, houve 411 mortes violentas de janeiro a maio deste ano. No mesmo período no ano passado, foram 393.

Continua depois da publicidade

Considerando o mês de maio, foram 75 vítimas de assassinatos, contra 78 em 2019, uma redução de 3 mortes.

Leia também: Número de queimadas no AM cresce 51,7% no 1º semestre de 2020

Com relação aos índices do Brasil, houve alta de 7% no número de assassinatos de janeiro a maio de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado. Já o mês de maio deste ano registrou estabilidade (-0,3%) em relação ao mesmo mês de 2019.

Houve 19.382 mortes violentas de janeiro a maio deste ano, contra foram 18.120 de 219. A alta de 7% ocorre mesmo em meio a pandemia da Covid-19, quando estados e municípios passaram a adotar medidas de isolamento social.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Como o levantamento é feito

A ferramenta criada pelo G1 permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país.

Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

Jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitam os dados, via assessoria de imprensa e via Lei de Acesso à Informação, seguindo o padrão metodológico utilizado pelo fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

O governo federal anunciou a criação de um sistema similar ainda na gestão do ex-ministro Sergio Moro, em março do ano passado. Os dados, no entanto, não estão atualizados como os da ferramenta do G1.

Os dados coletados mês a mês pelo G1 não incluem as mortes em decorrência de intervenção policial. Isso porque há uma dificuldade maior em obter esses dados em tempo real e de forma sistemática com os governos estaduais.

O balanço de 2019 foi realizado dentro do Monitor da Violência, separadamente, e foi publicado em 16 de abril. O de 2020 ainda será feito.

Fonte: G1 Amazonas

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X