Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Minas vence Sesi-Bauru e fará final contra Praia Clube na Superliga

Equipe mineira mostra instabilidade atípica, mas se impõe e vai à decisão da competição

Publicado em

Em uma noite instável, a definição foi na raça. Na noite deste domingo, em Saquarema, o Minas sofreu – e muito – diante do Sesi-Bauru.

Mas, na marra, garantiu seu lugar na final da Superliga Feminina ao vencer o time paulista em 3 sets a 2, parciais 17/25, 25/22, 17/25, 25/17 e 15/8. Com a vitória, a equipe fechou a série semifinal e vai enfrentar o Praia Clube em um clássico mineiro na decisão.

Depois de uma vitória relativamente tranquila no primeiro jogo da série, o Minas teve muito mais problemas neste domingo para confirmar a ida à final. Ao sofrer com sua própria instabilidade na partida, a equipe ainda viu Tifanny se transformar em um pesadelo para a sua defesa.

Continua depois da publicidade

Foram 22 pontos da ponteira, contra 20 de Polina Rahimova. Pelo Minas, a maior pontuadora foi Dani Cuttino, que se recuperou depois de um início ruim e fechou com 22 pontos. O maior destaque, porém, foi a superação da equipe para ir à decisão.

Na outra chave, o Praia Clube havia eliminado o Osasco pouco antes para ir à final. Os times fizeram a última final da competição, na temporada 2018/2019 – no ano passado, a Superliga foi cancelada por conta da pandemia de coronavírus.

A decisão será, também, em melhor de três partidas. O primeiro jogo será na próxima sexta-feira, às 21h30 – confira as datas no fim da matéria.

1° set: Sesi-Bauru se impõe no início

Ao Sesi-Bauru, só restava se impor desde o início. Em uma boa passagem de Dani Lins pelo saque, o time paulista abriu 3/0 logo de cara. Pouco depois, em uma pancada de Tifanny, a vantagem já era de cinco pontos: 7/2.

Nicola Negro, então, parou o jogo. Em dois bloqueios seguidos de Megan Easy sobre Rahimova, o Minas, enfim, entrou na partida. Em um bloqueio de Thaisa sobre Tifanny, a diferença caiu para apenas um ponto: 10/9. O empate veio na sequência, com uma pancada de Pri Daroit.

Adenízia ataca diante do bloqueio de Carol Gattaz — Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Com dois pontos seguidos de Tifanny e um bloqueio de Dani Lins, o Sesi-Bauru voltou a escapar no placar. Quando o Sesi-Bauru chegou a 16/11, Negro parou a partida mais uma vez.

Mas Tifanny tinha o domínio das ações àquela altura. A ponteira fazia estragos na defesa mineira. No fim, com um ataque para fora de Pri Daroit, o time paulista largou na frente: 25/17.

2° set: Minas volta ao jogo

Na volta à quadra, o Minas disparou e abriu 3 a 0. Só que as duas americanas do time, Megan Easy e Dani Cuttino, acumularam erros em sequência e abriram espaço para a reação do Sesi-Bauru.

Mas, se a noite não se mostrava inspirada pelo lado mineiro, a equipe tentava se impor na marra, como no bloqueio de Thaisa sobre Rahimova, deixando tudo igual na partida em 12/12.

Mais tarde, a bicampeã olímpica voltou a brilhar ao parar Tifanny no bloqueio simples e colocar o Minas dois pontos à frente, com 16/14. Rubinho, então, parou o jogo. Mas não adiantou.

Em mais um bloqueio de Thaisa, a diferença subiu para 19/15. O Sesi-Bauru ainda tentou buscar ao diminuir a distância no placar. Mas um ataque de Cuttino deu números finais ao set: 25/22.

Thaisa festeja ponto do Minas — Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

3° set – Tifanny lidera Sesi-Bauru

O jogo, mais uma vez, mudou. Sesi-Bauru disparou no início do terceiro set ao abrir 4/0 pelas mãos de Tifanny e Rahimova. Adenízia, em dois pontos seguidos, fez o placar marcar 8/3.

O Minas parecia sentir falta de sua oposta, Cuttino, que não conseguia entrar no jogo. Enquanto isso, do outro lado, Tifanny brilhava. Com uma largada no fim da quadra, a ponteira abriu 12/5 na contagem.

Quando o placar marcou 15/7, Nicola Negro parou a partida mais uma vez. O time mineiro, porém, não conseguiu reagir diante do domínio das rivais. Tifanny seguiu em seu show particular e guiou a equipe paulista à vitória na parcial. Camila Mesquita, que entrara na inversão, ficou no bloqueio, e o Sesi-Bauru fechou em 25/17.

4° set: Minas força o tie-break

O Minas acelerou na volta à quadra. No ataque de Megan Easy, a equipe abriu 5/2 no placar. A americana repetiu a pancada pouco depois ao marcar 8/3 na conta e forçar Rubinho a parar o jogo.

Não funcionou. Sem pisar no freio, o time mineiro logo fez 16/8, em erro de ataque de Suelle. O Sesi-Bauru, totalmente mudado pelas mãos de Rubinho, ensaiou uma reação e fez a diferença cair para cinco pontos.

Thaisa ataca contra bloqueio de Tifanny — Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Mas não demorou para que o Minas retomasse o controle. Carol Gattaz, com uma china curta, fez o time abrir 21/14. A partir dali, o Sesi-Bauru não conseguiu mais voltar à partida. Com Tifanny já poupada para o tie-break por cãibras, faltou fôlego para buscar. Thaisa, com uma pancada, fechou a parcial em 25/17.

5° set – Cuttino se recupera e leva Minas à final

Cuttino, na diagonal, abriu a contagem no último set. Àquela altura, a tensão era um personagem à parte.

O Minas chegou a abrir 5/2 no bloqueio sobre Rahimova. A oposta americana, sumida em toda a partida, enfim se recuperou. A diferença só aumentou até o fim. No saque de Pri Heldes, vitória mineira: 15/8.

Confira os jogos da final:

02/04 – Minas x Praia Clube – 21h30
04/04 – Praia Clube x Minas – 21h30
06/04 – Minas x Praia Clube – 21h30

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em