Greve pelo Clima na Inglaterra: manifestantes seguram cartazes com frases em prol do meio ambiente nesta sexta (24). — Foto: Kirsty Wigglesworth/AP
Greve pelo Clima na Inglaterra: manifestantes seguram cartazes com frases em prol do meio ambiente nesta sexta (24). — Foto: Kirsty Wigglesworth/AP

Estudantes de diversas partes do mundo fazem nesta sexta-feira (24) a segunda greve global pelo clima.

O movimento “Fridays For Future” (Sextas-feiras pelo futuro) ganhou força com a ativista adolescente Greta Thunberg, que uma vez por semana falta às aulas em sua escola, para se sentar em uma praça em frente ao Parlamento da Suécia e pedir medidas concretas contra o aquecimento global.

Greve pelo Clima: A ativista Greta Trunberg fala para manifestantes durante protesto em Estocolmo nesta sexta-feira (24). — Foto: Janerik Henriksson/TT News Agency via AP
Greve pelo Clima: A ativista Greta Trunberg fala para manifestantes durante protesto em Estocolmo nesta sexta-feira (24). — Foto: Janerik Henriksson/TT News Agency via AP

Nos países da União Europeia, os protestos ocorrem em meio ao período de eleição para o Parlamento Europeu, que vai de quinta (23) a domingo (26).

De acordo com a agência AFP, uma pesquisa do Eurobarômetro mostra que a mudança climática é uma das principais preocupações dos eleitores da União Europeia, ao lado das questões econômicas e preocupações com a migração.

Greve pelo Clima: Em Muenster, na Alemanha, um estudante levanta um globo inflável para protestar contra as mudanças climáticas — Foto: Guido Kirchner / dpa / AFP
Greve pelo Clima: Em Muenster, na Alemanha, um estudante levanta um globo inflável para protestar contra as mudanças climáticas — Foto: Guido Kirchner / dpa / AFP

Na Suécia, houve manifestação em Estocolmo.

Na Alemanha, um grupo de jovens se reuniu em Muenster, no noroeste do país.

Na Inglaterra, o protesto ocorreu em Londres.

Na Itália, a manifestação aconteceu em Roma.

Na Noruega, manifestantes bloquearam a entrada do Banco Central do país pedindo que o fundo de investimentos pare de financiar empresas que queimam carvão, de acordo com a agência Reuters.

No Brasil, há protestos marcados em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Leia Também: Theresa May anuncia renúncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido
Fonte: G1

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.