Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Hamilton está fora do GP do Sakhir de F1 depois de testar positivo para Covid-19

Publicado em

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton testou positivo para Covid-19 e vai perder o Grande Prêmio do Sakhir, domingo (6), no Bahrein. Essa será a primeira vez que ele ficará de fora de uma corrida de F1 em sua carreira.

O britânico, piloto de Fórmula 1 mais bem-sucedido de todos os tempos, com um recorde de 95 vitórias e 98 pole position, está isolado com sintomas leves, mas passa bem, disse a Mercedes, sua equipe, em um comunicado nesta terça-feira (1º).

Hamilton conquistou seu sétimo título e igualou o recorde de Michael Schumacher na Turquia, no mês passado, e somou sua 11ª vitória da temporada no Bahrein, no domingo (29). A Mercedes já ganhou o título de construtores pelo sétimo ano consecutivo, algo sem precedentes na categoria.

Continua depois da publicidade

Ao perder a prova de Sakhir, a penúltima corrida do calendário, Hamilton não será capaz de igualar o recorde de mais vitórias em uma única temporada.

Schumacher e Sebastian Vettel compartilham essa marca com 13 triunfos cada – Schumacher em 18 corridas em 2004 e Vettel em 19 em 2013.

Leia também: Pietro Fittipaldi é anunciado como substituto de Grosjean no GP de Sakhir

“Lewis foi testado três vezes na semana passada e retornou um resultado negativo em todas, a última delas na tarde de domingo (29) no Circuito Internacional do Bahrain”, disse Mercedes.

“No entanto, ele acordou na segunda-feira de manhã com sintomas leves e foi informado ao mesmo tempo que um contato antes de sua chegada ao Bahrein tinha posteriormente testado positivo. Lewis, portanto, fez mais um teste e retornou um resultado positivo. Isso já foi confirmado por um novo teste”.

Hamilton, de 35 anos, também tem uma série recorde de 48 corridas consecutivas marcado pontos. Ele disputou 265 corridas consecutivas desde sua estreia com a McLaren em 2007.

A temporada da F1 terminará com o Grande Prêmio de Abu Dhabi na pista de Yas Marina em 13 de dezembro. Não está claro se Hamilton participará.

Piloto substituto

A Mercedes disse que anunciará um piloto substituto para a corrida de Sakhir no devido tempo.

O belga Stoffel Vandoorne, que corre pela equipe da Mercedes Fórmula E, estava escalado para voar para o Bahrein antes mesmo do resultado positivo de Hamilton, e o mexicano Esteban Gutierrez são os pilotos reserva da equipe.

O britânico George Russell, que corre pela Williams – equipe que usa motor Mercedes – também está tem chances.

O chefe da equipe da Mercedes, Toto Wolff, disse em outubro que todas as precauções estavam sendo tomadas para proteger Hamilton e seu companheiro de equipe Valtteri Bottas da pandemia, com relatórios internos e reuniões de engenharia ocorrendo por videochamada.

“Certamente não é uma boa situação para eles porque você quase precisa viver como um eremita e é isso que eles estão fazendo”, disse ele então.

Hamilton permaneceu em seu motorhome na maioria dos circuitos, com corridas confinadas à Europa antes da disputa tripla final no Oriente Médio, e retornando a Mônaco depois, onde a fisioterapeuta Angela Cullen faz parte de sua ‘bolha’ protetora.

No entanto, ele postou um vídeo no Instagram em 22 de novembro, uma semana depois de ganhar o título mundial, dele jogando tênis com o pai Anthony.

“Quando as pessoas me perguntam, como você vai comemorar? Temos a vida para comemorar e estar com a família é como estou comemorando”, disse ele naquela publicação.

A Fórmula 1 registrou uma série de casos de Covid-19 entre funcionários do alto escalão. O diretor esportivo da Red Bull, Jonathan Wheatley, testou positivo na semana passada. Simon Roberts, chefe interino da equipe Williams, perdeu o Grande Prêmio da Turquia após um teste positivo.

Na Racing Point, os dois pilotos, Sergio Perez e Lance Stroll, bem como o dono da equipe, Lawrence Stroll, testaram positivos.

A Fórmula 1 começou uma temporada encurtada de 17 corridas em julho, depois que a abertura australiana em março foi cancelada quando um funcionário da McLaren testou positivo.

O esporte tem regras rígidas para tentar manter o novo coronavírus sob controle. Os funcionários não podem acessar o paddock sem um resultado negativo e são testado a cada cinco dias. As equipes também fazem seus próprios testes.

Fonte: CNN

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em