Fernández amplia vantagem sobre Macri
A possível vitória de Fernández também significa a volta do kirchnerismo (Foto: reprodução)

Pesquisa da consultoria Ricardo Rouvier & Asociados mostra o peronista Augusto Fernández com 51,5% das intenções de voto para presidente na Argentina. O atual presidente, Mauricio Macri, tem 34,9%, uma desvantagem de 16,6 pontos percentuais.

O resultado intensifica a projeção de uma derrota de Macri já no 1º turno. Nas eleições argentinas, o candidato precisa de 45% para vencer sem a necessidade de 2º turno. Se obtiver pelo menos 40% e vantagem de mais de 10 p.p. sobre o 2º colocado, também é eleito.

A consultoria entrevistou 1.200 pessoas por telefone de 30 de agosto a 6 de setembro. O nível de confiança do levantamento é de 95,5% e a margem de erro é de 3,1 p.p, para mais ou para menos.

A possível vitória de Fernández também significa a volta do kirchnerismo ao poder no vizinho sul-americano. A vice na chapa é a ex-presidente Christina Kirchner, que comandou o país por 2 mandatos –de 2007 a 2015.

Antes dela, quem presidiu a nação argentina foi seu marido Nestor Kirchner, de 2003 a 2007. Nestor morreu em 2010.

Leia Também: Paquistão alerta para “genocídio” na Caxemira e não vê diálogo com a Índia

Fonte: MSN/Poder 360

1 COMENTÁRIO

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.