Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Sucessão de Jorge Jesus preocupa jogadores do Flamengo

Não serve alguém que queira dar autoria ao novo trabalho, porque é preciso sequência. Mas alguém sem currículo nem vaidade pode ser pressionado demais nas derrotas

Publicado em

O vice-presidente de futebol do Flamengo Marcos Braz deve viajar à Europa entre terça e quarta-feira. Apesar de ter divulgado fotos no Instagram com seus dois passaportes, o brasileiro e o português, não dá para dizer que ele vai mesmo para Lisboa.

Pode ser Madri, Londres, Roma… Não há um técnico igual a Jorge Jesus disponível no mercado.

Mas já técnicos consagrados que podem chegar querendo impor sua autoria ao novo projeto e outros sem nome, capazes de entender a necessidade de apenas seguir o que foi feito, mas que podem não ter estofo para sustentar a pressão nas primeiras derrotas.

Continua depois da publicidade

Leia também Deiveson atropela Joseph Benavidez e é campeão peso-mosca no UFC

Esta preocupação também está presente no elenco. Os jogadores conversaram muito, antes mesmo da saída de Jorge Jesus. Entendem que o novo treinador deve ser alguém que mexa o mínimo possível no que foi feito, porque o time está encaixado em um sistema de jogo simples.

Os jogadores entendem que jogaram mal contra o Fluminense, na final da Taça Rio, e que se fosse outro treinador haveria a natural comparação com o tempo de Jesus.

“Sabemos que jogamos mal também com ele, mas a comparação será inevitável”, diz um craques.

O natural é pensar em um português. Leonardo Jardim tem mercado e pretende permanecer na Europa.

Marco Silva está desempregado e não tem nada a ver com o estilo de Jorge Jesus. Tem trajetória brilhante, desde a Segunda Divisão portuguesa, da qual foi campeão pelo Estoril.

Depois, terminou em quarto lugar com o mesmo Estoril, foi campeão da Taça de Portugal pelo Sporting, fez bom trabalho no Everton, antes de ser demitido em 17o lugar em novembro.

Mas o estilo é outro. Não pode ser por português. Tem de ser alguém que mantenha o jeito do time jogar.

A sucessão de Jorge Jesus não será simples. O que dá para dizer com certeza é que o sucessor não será Jorge Sampaoli. Todo o restante, é difícil cravar.

Fonte: Globo Esporte

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X