Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

José Aldo não resiste a Petr Yan e deixa escapar a chance de ser campeão

Brasileiro tem boa atuação, mas sente o volume dos golpes do russo, principalmente no primeiro e quinto rounds, e acaba sofrendo o nocaute técnico. Yan diz que seu plano deu certo

Publicado em

Não foi desta vez que José Aldo conseguiu realizar o sonho de ser campeão em duas categorias do UFC.

Mesmo atuando com muita agressividade e tendo chances de sair vencedor nos rounds anteriores, o brasileiro foi superado pelo russo Petr Yan, sendo nocauteado aos 3m24s do quinto round após uma série de golpes duros no chão. A vitória de Yan deu a ele o cinturão vago do peso-galo.

Petr Yan nocauteou José Aldo e conquistou o cinturão peso-galo no UFC 251 — Foto: Getty Images

Continua depois da publicidade

Meu plano era fazer exatamente o que eu fiz. Cansá-lo nos dois primeiros rounds e depois partir para o nocaute. Ser campeão tão jovem me motiva muito, e agora quero ir para casa comemorar com a minha família – disse o russo após a luta.

A luta

A disputa teve início com os dois lutadores na curta distância e se movimentando pouco, e Yan desferindo jabs. Aldo respondeu com um chute forte na perna do russo, que respondeu com um duro golpe de direita no rosto do brasileiro.

Leia também: Libertadores volta em 15 setembro; Sul-Americana, em 27 de outubro

Aldo deu mais um chute baixo que derrubou Yan, e completou com um gancho de direita na cabeça.

O russo diminuiu o ímpeto, e Aldo ganhou confiança para aplicar uma combinação de jab e direto. Yan conectou um direto de direita, e Aldo, ao tentar catar a perna do russo, acabou por baixo no chão.

Yan aproveitou para acertar golpes de cima para baixo, afetando a costela do brasileiro que acusou o golpe, faltando pouco para ser nocauteado. O brasileiro foi salvo pelo gongo.

José Aldo foi pressionado por Petr Yan no chão no começo e no fim da luta no UFC 251 — Foto: Getty Images
José Aldo foi pressionado por Petr Yan no chão no começo e no fim da luta no UFC 251 — Foto: Getty Images

No segundo round, Aldo mostrou estar recuperado e começou a aplicar chutes fortes nas pernas de Yan. O russo apostava no boxe e seguia na custa distância.

Luta tensa

O brasileiro conectou um bom gancho na linha de cintura e o russo respondeu com uma tentativa de direto, que Aldo desviou com uma boa esquiva. A luta era tensa, pois ambos os atletas mostravam velocidade e força nos golpes, e qualquer um poderia cair.

Aldo passou a minar a linha de cintura de Yan com chutes e socos. O russo perdia a precisão e Aldo aproveitava para pontuar.

O terceiro round teve o início no mesmo ritmo que o round anterior. Aldo buscava atacar a linha de cintura de Yan, que se protegia e atacava com combinações potentes de jab e direto.

Com dois minutos de luta, Aldo acertou uma sequência de golpes que abalaram Yan. Aldo foi para cima para tentar capitalizar, mas o russo se defendeu bem.

O brasileiro mirava seguidamente a linha de cintura do russo, que buscava contra-golpear, e voltou a ter um bom momento após acertar uma cotovelada giratória e abalar Aldo com uma sequência de diretos.

José Aldo teve bons momentos na trocação contra Petr Yan no UFC 251 — Foto: Getty Images
José Aldo teve bons momentos na trocação contra Petr Yan no UFC 251 — Foto: Getty Images

No quarto round, Petr Yan começou a atacar com mais volume, tentando acuar José Aldo e impedir que seus golpes o incomodassem como no início do round anterior. O brasileiro encurtava a distância para lutar no clinche, mas o russo golpeava com velocidade.

Equilíbrio

O combate se mantinha equilibrado, e Aldo se defendia dos ataques de Yan, e não chutava mais. O russo conseguiu catar a perna do brasileiro e derrubar, ficando por cima no chão.

Aldo montou a guarda, mas Yan levantou-se e passou a desferir golpes de cima para baixo, como no round inicial, terminando em posição de domínio.

Petr Yan se impôs a José Aldo e conseguiu o nocaute e o cinturão peso-galo no quarto round do UFC 251 — Foto: Getty Images

Os dois lutadores se cumprimentaram no centro do octógono no início do quinto round, e logo depois Petr Yan acertou um duro golpe de esquerda, que abalou José Aldo.

O brasileiro foi derrubado e Yan foi para cima do brasileiro, ficando na meia-guarda e golpeando de cima para baixo.

Aldo tentava se defender, e girou, dando as costas ao russo. Yan golpeava sem parar e o brasileiro apenas protegia a cabeça enquanto recebia joelhadas nas costelas e socos na cabeça.

O árbitro acompanhava a situação de muito perto, e a 1m37s do fim da luta não teve alternativa a não ser interromper a disputa, decretando o nocaute técnico e a vitória de Petr Yan.

Fonte: Combate

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X