Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Hamilton quer F1 unida contra o racismo e espera todos os pilotos ajoelhados

Hexacampeão mundial conversou individualmente com alguns dos pilotos que não se ajoelharam nas primeiras corridas

Publicado em

Único piloto negro da Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton disse que conversou individualmente com alguns dos pilotos que escolheram não se ajoelhar durante o gesto de apoio à campanha contra o racismo antes das primeiras 2 corridas dessa temporada.

Vencedor do GP da Estíria, na Áustria, no último domingo, o hexacampeão mundial também afirmou que espera unir o grid para os próximos GPs.

Leia também: Washington Redskins vai mudar nome e logo na NFL após pressão antirracista

Continua depois da publicidade

Apenas 11 dos 20 pilotos se juntaram a Hamilton no gesto de se ajoelhar. Max Verstappen, Charles Leclerc e Kimi Raikkonen foram alguns dos principais nomes que optaram por ficar de pé nos dois primeiros GPs da temporada.

Tivemos as instruções dos pilotos na sexta-feira e depois ficamos todos debatendo se deveríamos voltar a ajoelhar.

Eu disse que vou continuar fazendo isso – explicou o piloto de Mercedes, em entrevista ao “The Telegraph”.

Hamilton disse que conversou com alguns dos pilotos que não se ajoelharam após uma reunião por videoconferência.

Alguns dos pilotos, talvez, não entendam completamente o quão impactantes suas vozes podem ser para as pessoas.

Alguns deles não querem apoiar (a campanha) “Homens Negros Importam”, mas defendem o anti-racismo, que é a mesma coisa. Eu tenho deixado claro que não estou apoiando o lado político, mas o lado dos direitos humanos.

Fonte: Globo Esporte

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X