Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Com a morte de Rossi, Itália campeã de 1982 perde o seu 2º herói

Vítima de um acidente de carro em 1989 aos 36 anos, zagueiro Gaetano Scirea era o único já falecido entre os 22 convocados para histórica Copa do Mundo na Espanha

Publicado em

A morte de Paolo Rossi deixa de luto o futebol mundial, porém em especial o italiano. Herói da inesquecível conquista do Mundial de 1982, “il Bambino d’Oro” tem seu nome eternizado na história da Azzurra como o carrasco que com seus três gols eliminou o até então grande favorito Brasil, fez na sequência os dois que tirou a Polônia na semifinal e por fim abriu a contagem da consagradora vitória sobre a Alemanha na decisão.

Falecendo aos 64 anos na noite desta quarta-feira (já madrugada de quinta na Itália), Rossi torna-se o segundo elemento da vitoriosa equipe a deixar órfãos os tifosi da Nazionale.

Em 03 de setembro de 1989, o ex-zagueiro Gaetano Scirea (lendário zagueiro da Juventus e então assistente de Dino Zoff no comando técnico da Vecchia Signora) perdeu a vida quando o carro em que seguia rumo à Polônia se chocou com um caminhão na estrada. Scirea, o motorista e mais um passageiro foram as vítimas fatais.

Continua depois da publicidade

Paolo Rossi Copa 1982 Figurinha — Foto: Reprodução

Leia também: Neymar marca três vezes em goleada do PSG sobre Basaksehir por 5 x 1

Do elenco convocado por Enzo Bearzot (falecido em 2010), Paolo Rossi (então com 25 anos) e Scirea (com 29) eram dois dos seis nomes da Juve, time italiano que mais cedeu jogadores para a Copa da Espanha. Os demais eram o histórico goleiro Dino Zoff, Cabrini, Tardelli e o capitão Gentille.

Já com 40 anos, Zoff era o mais velho entre os campeões, enquanto Bergomi era o caçula com apenas 18 anos.

Segundo mais novo do plantel, Daniele Massaro (21) era aquele mesmo que tempos depois pararia em Taffarel na disputa de pênalti da final do Mundial de 1994, numa espécie de forra brasileira.

Com 78 compromissos disputados e dois gols entre 1975 e 1986, Gaetano Scirea ainda é o 16º com maior número de presenças na seleção italiana. Rossi estreou em 1977 e atuou pela Azzurra também até eliminação para a França nas oitavas de final da Copa de 1986 no México, contabilizando 48 jogos e 20 gols.

Gaetano Scirea Copa 1982 Figurinha — Foto: Reprodução
Gaetano Scirea Copa 1982 Figurinha — Foto: Reprodução

A partida prematura de Paulo Rossi certamente deixa uma sensação de vazio em muitos torcedores italianos. Vazio este, porém, que passará a não existir mais a partir do momento em que as alegrias proporcionadas pelo Bambino d’Oro retornarem às lembranças dos apaixonados tifosi da Azzura.

Azzurra campeã de 1982

Goleiros
Dino Zoff (1) 
Juventus – 40 anos no dia da final (hoje com 78)
Ivano Bordon (12) Internazionale – 31 anos (hoje com 69)
Giovanni Galli (22) Fiorentina – 24 anos (hoje com 62)

Defensores
Franco Baresi (2) Milan – 22 anos (hoje com 60)
Giuseppe Bergomi (3) Internazionale – 18 anos (completa 57 no próximo dia 22)
Antonio Cabrini (4) Juventus – 24 anos (hoje com 63)
Fulvio Collovati (5) Milan – 25 anos (hoje com 63)
Claudio Gentille (6) Juventus – 28 anos (hoje com 67)
Gaetano Scirea (7) Juventus – 29 anos (faleceu em 1989 aos 36 anos)
Pietro Vierchowod (8) Fiorentina emprestado pela Sampdoria – 23 anos (hoje com 61)

Meias
Giancarlo Antognioni (9) Fiorentina – 28 anos (hoje com 66)
Giuseppe Dossena (10) Torino – 24 anos (hoje com 62)
Gianpiero Marini (11) Internazionale – 31 anos (hoje com 69)
Gabriele Oriali (13) Internazional – 29 anos (hoje com 68)
Marco Tardelli (14) Juventus – 27 anos (hoje com 66)
Franco Causio (15) Udinese – 33 anos (hoje com 71)

Atacantes
Bruno Conti (16) Roma – 27 anos (hoje com 65)
Daniele Massaro (17) Fiorentina – 21 anos (hoje com 59)
Alessandro Altobelli (18) Internazionale – 26 anos (hoje com 65)
Francesco Graziani (19) Fiorentina – 29 anos (completa 68 no próximo dia 16)
Paolo Rossi (20) Juventus – 25 anos (faleceu em 2020 aos 64 anos)
Franco Selvaggi (21) Cagliari – 29 anos (hoje com 67)

Técnico
Enzo Bearzot – 54 anos (faleceu em 2010 aos 83)

Obs 1. Em negrito os jogadores que aturam contra o Brasil, sendo que Bergomi entrou ainda no primeiro tempo em lugar de Collovati (Itália vencia por 2 a 1) e Marino substituiu Tardelli logo após o terceiro gol italiano (anotado aos 29 minutos da etapa final).

Obs 2. Dos 22 jogadores brasileiros que estiveram na Espanha três já faleceram: Waldir Peres (em 2017 aos 66 anos), Dirceu (em 1995 aos 43 anos) e Sócrates (em 2011 aos 57 anos).

Por: GE

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em