Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Carro avança contra pedestres na Alemanha e mata duas pessoas

Segundo a polícia, uma pessoa foi presa e área do incidente foi isolada; prefeito disse que 15 pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave

Publicado em

Ao menos duas pessoas morreram e 15 ficaram feridas nesta terça-feira após um carro avançar contra uma área exclusiva para pedestres no centro da cidade de Trier, no Oeste da Alemanha.

De acordo com a polícia, um homem de 51 anos foi preso e está sendo interrogado. O veículo também foi apreendido. A corporação informou ainda que, embora as informações iniciais indiquem duas mortes, o número pode ser maior. Entre as vítimas, há uma criança, segundo as autoridades.

A área do incidente foi isolada, com a polícia pedindo para que a população evite a região e que os pais busquem os filhos nas escolas.

Continua depois da publicidade

Leia também: Dezembro terá fenômeno astronômico que não ocorre desde a Idade Média

O Corpo de Bombeiros e o serviço de resgate foram acionados, e helicópteros sobrevoam o centro da cidade. Ainda não há informação sobre a causa do atropelamento nem se ele foi proposital.

Temos um motorista que entrou como um louco. Temos dois mortos com certeza e até 15 feridos, alguns deles com ferimentos mais graves — disse o prefeito da cidade, Wolfram Leibe, à emissora SWR.

Eu acabei de andar pelo centro da cidade e foi horrível. Há um tênis jogado no chão, e a garota a quem ele pertencia está morta — continuou o prefeito, sem conseguir conter as lágrimas.

Uma testemunha disse ao jornal local Trierischer Volksfreund que viu um Range Rover cinza escuro dirigindo em alta velocidade e atropelando pessoas, que eram lançadas pelo ar.

Ameaça extremista

A Alemanha aumentou a segurança em áreas para pedestres desde que, em dezembro de 2016, um caminhão matou 12 pessoas em um mercado natalino a céu aberto em Berlim. O ataque foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico. Segundo dados do Ministério do Interior, desde 2019 as autoridades evitaram 17 atentados desse tipo que estavam em preparação.

Os atentados terroristas mais recentes foram ligadas à extrema direita e ao antissemitismo. Em outubro de 2019, um homem abriu fogo contra uma sinagoga na cidade de Halle, matando duas pessoas que estavam do lado de fora do edifício.

Em fevereiro deste ano, um atirador matou nove imigrantes em Hanau, perto de Frankfurt, antes de matar a própria mãe e se suicidar.

A Alemanha passa por uma quarentena parcial desde o início de novembro, com restaurantes e bares fechados, mas escolas e lojas abertas.

“O que aconteceu em Trier é chocante. Nossos pensamentos estão com as famílias das vítimas, com os muitos feridos e com todos que agora estão cuidando das vítimas”, disse no Twitter o porta-voz da chanceler Angela Merkel, Steffen Seibert.

Mais cedo, o governo alemão havia anunciado o banimento do grupo neonazista Sturmbrigade 44 (Brigada da tempestade 44). Mais de 180 policiais fizeram operações em três estados do país, confiscando armas, facas, propagandas e materiais com suásticas e outros símbolos nazistas.

De acordo com o ministro do Interior, Horst Seehofer, o grupo conhecido também como Wolfsbrigade 44 (Brigada do lobo 44) “semeia o ódio e defende o restabelecimento de um Estado nazista”. O objetivo, afirmou Seehofer, seria “reimplementar a pátria livre” segundo a “lei moral germânica”. alemanha-1.12

Fonte: O Globo

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em