Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Boris Johnson é convocado pela Justiça por ‘mentiras’ sobre o Brexit

Publicado em

Um tribunal de Londres convocou o Boris Johnson, o candidato favorito para substituir a primeira-ministra Theresa May, acusado de ter mentido deliberadamente durante a campanha do referendo de 2016 sobre o Brexit.

Os advogados do empresário Marcus Ball acusam Johnson de ter mentido em 2016, quando era prefeito de Londres, ao afirmar que o Reino Unido pagava 350 milhões de libras (US$ 440 milhões) por semana a Bruxelas.

A data da audiência não foi anunciada.

Continua depois da publicidade

“O Reino Unido nunca enviou ou deu 350 milhões de libras por semana”, afirmou um dos advogados de Ball, Lewis Power, ao defender o caso na semana passada no tribunal londrino de Westminster Magistrate.

Johnson “sabia que o valor era falso e, no entanto, optou por repeti-lo, várias vezes. A democracia exige uma liderança responsável e honesta por parte das pessoas que ocupam funções públicas”, afirmou o advogado.

O político, que é o favorito entre os 11 candidatos declarados para substituir May na liderança do Partido Conservador e como chefe de Governo, nega a acusação.

O advogado de Johnson, Adrian Darbishire, afirmou que a acusação é inapropriada, uma manobra política.

Leia Também: Huawei anuncia nova ofensiva contra medidas do governo dos EUA
Fonte: G1
Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X