Foto: Tony Mattoso/RPC

O bar Purple Reis, na Rua Trajano Reis, no bairro São Francisco, em Curitiba, pegou fogo por volta das 22h de sexta-feira (12). Cerca de 100 pessoas, entre clientes, músicos e funcionários, estavam no local no momento do incêndio. Ninguém se feriu.

“A gente estava tocando muito Blues, a galera dançando e, daqui a pouco, ouvi um fervo. Vi uma galera fugindo e uma outra galera dançando. Não sabia o que estava acontecendo. Aí, eu olhei, acho que era início do fogo ainda”, contou o músico Lucian Araújo.

A suspeita é a de que o incêndio tenha começado na cozinha. “Parece que foi algo ligado ao botijão de gás. A edificação é antiga, mista. O assoalho é de madeira, o mesanino”, disse o capitão Petras, do Corpo de Bombeiros.

Oito veículos dos bombeiros, entre caminhões, ambulâncias e carros de apoio, e 23 bombeiros participaram do combate às chamas.

Durante a madrugada, por volta das 3h30, o fogo voltou e havia risco de o fogo se espalhar para os imóveis vizinhos. Os bombeiros, então, voltaram ao bar e concluíram o serviço por volta das 5h.

Ainda de acordo com os Bombeiros, a Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi), da Prefeitura de Curitiba, foi acionada. A Prefeitura de Curitiba informou que o imóvel será vistoriado pela Cosedi na manhã deste sábado (13).

No Facebook, a direção do Purple Reis lamentou o incidente, afirmou que toda a documentação está em dia e disse que não há previsão de reabertura. Veja a íntegra abaixo.

No Facebook, a direção do Purple Reis falou sobre o incêndio — Foto: Reprodução/FacebookNo Facebook, a direção do Purple Reis falou sobre o incêndio — Foto: Reprodução/Facebook

No Facebook, a direção do Purple Reis falou sobre o incêndio — Foto: Reprodução/Facebook

A Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) também foi acionada.

Em nota, explicou que, em casos como esse, é acionada para isolar a área para evitar danos à rede elétrica e dar mais seguro para as equipes que estão trabalhando no local, moradores e curiosos.

“Para saber se o incêndio está relacionado com o fornecimento de energia, somente uma perícia poderá afirmar isso, mais tarde”, afirmou a Copel.

Fonte: G1 Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here