A Apple lançou o novo iPhone X nesta sexta-feira, 3, em 55 países e territórios. O modelo comemora os dez anos da linha de smartphones da empresa e o lançamento levou dezenas de clientes a formar filas e acampar em frente às lojas da empresa em todo o mundo. O Brasil, no entanto, não foi um dos contemplados e ainda não há data para o aparelho chegar ao País.

Por conta do fuso horário, o australiano Mazen Kourouche, de 20 anos, foi um dos primeiros do mundo a colocar as mãos no novo iPhone X. O estudante de engenharia de software disse à Bloomberg ter conseguido comprar o aparelho na pré-venda, que se esgotou em minutos em vários países, e foi à loja da Apple substituir o seu iPhone, o que ele faz anualmente. “O tamanho e a nova dimensão da tela são as características mais benéficas para mim. É uma tela cheia, de ponta a ponta. Parece legal”, contou.

Pela manhã, cerca de 400 pessoas aguardavam a abertura da loja de Sydney em que Mazen retirou seu novo smartphone, onde o iPhone X é vendido por US$ 1.234,49 – pouco mais da metade do preço que o aparelho vai custar quando chegar ao Brasil. A aglomeração contrasta com o baixo movimento que a mesma loja registrou em setembro deste ano, quando apenas 30 pessoas formaram fila para comprar o iPhone 8 em seu lançamento, de acordo com a Reuters.

Apesar das filas registradas na Austrália e outros países, as aglomerações de fãs em frente às lojas da Apple nos dias de lançamento do iPhone têm diminuído nos últimos anos com a introdução da pré-venda e outras opções de compra. Em Hong Kong, como muita gente não conseguiu um lugar na fila para retirar o iPhone X nesta sexta-feira, os primeiros consumidores compraram dezenas de aparelhos e passaram a revendê-los nas ruas da cidade.

Em Hong Kong, no sudeste asiático, os primeiros da fila de lojas da Apple compraram dezenas de smartphones iPhone X para, em seguida, revender nas ruas de Hong Kong nesta sexta-feira, 3, quando o produto foi lançado em 55 países.

Em Hong Kong, no sudeste asiático, os primeiros da fila de lojas da Apple compraram dezenas de smartphones iPhone X para, em seguida, revender nas ruas de Hong Kong nesta sexta-feira, 3, quando o produto foi lançado em 55 países.

A nova versão do aparelho da Apple se junta ao iPhone 8 para competir com o Galaxy Note 8, da Samsung, e com o Mate 10, da Huawei, no segmento de smartphones topo de linha. Os celulares representam mais da metade das receitas da Apple e as vendas do iPhone X devem elevar o valor de mercado da empresa, que acaba de superar a marca dos dos US$ 900 bilhões pela primeira vez.

No Brasil, ainda não há data para lançamento do iPhone X. Nesta sexta-feira, o país recebeu sem entusiasmo e com um mês e meio de atraso em relação ao restante do mundo o iPhone 8, versão mais simples e barata da nova linha de celulares da Apple.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here