Prévia da inflação tem alta de 0,35% em maio
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (Foto: Reinaldo Canato/VEJA.com)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido por ser uma prévia da inflação, subiu 0,35% em maio, puxado pelo desempenho de transportes e produtos de saúde, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira, 24, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esta taxa ficou bem abaixo do índice de abril (0,72%), embora tenha sido a maior para um mês de maio desde 2016, quando registrou 0,86%.

O IPCA-15 acumula alta de 2,27% no ano e de 4,93% nos últimos 12 meses.

Entre os desempenhos mais positivos, em maio, está o grupo de saúde e cuidados pessoais, que foi responsável por 0,12 ponto porcentual do índice, com alta de 1,01% em comparação a abril.

O destaque ficou com os remédios (2,03%), planos de saúde (0,80%) e os artigos de higiene pessoal (0,62%).

O setor de transportes também contribuiu com 0,12 ponto para a prévia da inflação, influenciado pela alta de 3,29% na gasolina e de 4% nos preços do etanol.

Já as passagens aéreas tiveram queda de 21,78% e foram responsáveis pelo impacto negativo mais intenso.

Apenas os artigos de residência (-0,36%) e comunicação (-0,04%) tiveram deflação de abril para maio.

Entre as onze capitais brasileiras que fazem parte do estudo, apenas o Rio de Janeiro apresentou deflação em maio, de 0,06%. Goiânia (1,10%) e Belém (0,56%) tiveram as maiores altas do índice.

Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram listados entre 13 de abril e 15 de maio de 2019 e comparados aos vigentes entre 16 de março e 12 de abril de 2019.

Leia Também: Com alta real de 1,28%, arrecadação tem melhor mês de abril em 5 anos
Fonte: Veja

 

 

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.