Foto: Aguilar Abecassis/Secom)

Em apenas 11 meses, o Governo do Amazonas criou 347 novos leitos no Estado, sendo 51 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). A expectativa da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) é que, até dezembro deste ano, mais 396 leitos sejam implantados.

O número de leitos já implantados representa o equivalente a uma nova unidade hospitalar de grande porte. Parte dos leitos estava desativada, em unidades que necessitavam de reformas ou estavam com obras paralisadas, além da falta de equipamentos e recursos humanos. Para a retomada de obras e execução de um amplo programa de reforma das unidades, o Governo do Estado está investindo R$ 65 milhões.

Em Manaus, o maior número de novos leitos a serem criados até o final do ano está concentrado no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte (HPS Zona Norte). A unidade vai passar a funcionar em sua capacidade plena, abrindo mais 216 leitos, 40 deles de UTI. Também estão sendo ativadas 11 salas cirúrgicas na unidade. No momento, o HPS opera com 170 leitos, com 10 UTIs.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Orestes Guimarães de Melo Filho, além de operacionalizar a unidade em sua capacidade plena, um dos planos do Governo do Amazonas é tornar o hospital referência em cirurgias programadas. “Nós vamos reordenar a assistência cirúrgica do Estado. Os nossos prontos-socorros acabam fazendo procedimentos que não deveriam. A ideia é trazer as cirurgias programadas para este hospital e deixar as unidades como João Lúcio, 28 de Agosto e Platão Araújo somente para procedimentos de urgência e emergência, que é o perfil delas”, explicou.

Ainda segundo o secretário, as cirurgias no Hospital da Zona Norte devem começar a partir de novembro. A medida deve dar maior celeridade ao atendimento às cirurgias eletivas (programadas), como as de vesícula, hérnia, ortopédica, urológicas, entre outras. “Com isso, esperamos proporcionar melhor acesso da população à rede de saúde e, também, reordenar os serviços das outras grandes unidades da capital”, ressaltou.

Outras unidades da capital – Além do HPS Zona Norte, outras 10 unidades da capital devem ganhar 156 novos leitos, até o final deste ano.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Cidade Nova, na zona norte de Manaus, estava com as obras paradas há mais de sete anos. A UPA, que já foi concluída e está sendo equipada, deve oferecer 20 leitos. Quando começar a funcionar, a UPA atenderá 24 horas por dia, sete dias por semana, com capacidade para receber 250 pacientes. A unidade deve ajudar a reduzir as filas nos prontos-socorros e hospitais da cidade.

Na zona leste, o HPS  Dr. Platão Araújo passa por obras de adequação das enfermarias e deve ampliar em 28 o número de leitos. Do total, 16 são psiquiátricos e 12 de internação. Além disso, foi aumentado, de 2 para 5, o número de UTIs pediátricas, na unidade. Além da criação de novos leitos, houve reforma de banheiros, pintura interna e organização da estrutura do prédio, que também está recebendo 30 novos ar-condicionados.

Também na zona leste, o HPS João Lúcio Machado está com várias frentes de obras de revitalização visando melhorar os serviços, incluindo a reforma do centro cirúrgico. Já o HPS 28 de Agosto está reformando e ampliando a sala de politraumas, que sairá de 3 para 10 leitos e realizando outras obras. Recentemente, a unidade já havia ampliado, de 32 para 40, os leitos de UTI.

Na Fundação Hospital Adriano Jorge, na Cachoeirinha, zona sul, nove enfermarias foram reformadas, ativando 49 leitos. A unidade ainda vai reformar um centro cirúrgico e uma UTI. Na Fundação Centro de Controle em Oncologia (Fcecon), 20 novos leitos de uma enfermaria estão sendo ativados.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.