Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

The Last of Us 2: Final original do game seria ainda mais sombrio

Publicado em

The Last of Us 2 já foi lançado há um mês e para muitos,  já pode ser considerado um dos mais sombrios já feitos na indústria dos games por conta de suas temáticas e peso emocional.

Seus criadores revelaram recentemente que o final original seria ainda mais sombrio que o escolhido. Confira abaixo.

Atenção: spoilers do game a seguir

Quem já terminou The Last of Us 2 viu que a protagonista Ellie decidiu poupar a vida da polêmica personagem Abby, já que ela foi a responsável pela morte de Joel ainda no início do game.

Continua depois da publicidade

Leia também: Ghost of Tsushima: cópias físicas do game se esgotam no Japão

Agora que o jogo já foi lançado, o diretor Neil Druckmann e a roteirista Halley Gross revelaram, em entrevista para o site Game Informer, que o final original do game seria ainda mais sombrio por uma simples razão.

“Fizemos várias versões do último ato, mas a escolha original era aquela em que Ellie mataria Abby. Por volta da metade da produção, nós mudamos isso e Ellie a poupou para mostrar que ainda existia aquela Ellie antiga, a Ellie com humanidade, a Ellie que foi impacta por Joel, que ela existia dentro da personagem tomada por sua busca por vingança”, disse Gross.

Ainda segundo a roteirista, a mudança foi sugerida após a produção bater o martelo sobre o destino dos personagens Lev e Yara. Como Lev sobreviveu, Neil Druckmann achou melhor que Ellie não matasse mais Abby. A própria Halley Gross admitiu que ficou em choque com a decisão, mas a acatou.

Na mesma entrevista, Druckmann concordou que ter deixado Abby viva foi uma decisão errada do ponto de vista temático, mas que soou algo mais honesto para Ellie.

“Ter deixado Abby viva pareceu errado inicialmente e tematicamente. Mas no final do dia, pareceu mais honesto para a personagem. Os temas e o que estávamos querendo dizer mudaram um pouco, mas nossa prioridade foi sempre sermos honestos com os personagens? Existem coisas que estamos tentando acertar, mas só podem funcionar se estiverem consistentes com o personagem que estamos desenvolvendo”, disse Druckmann.

Fonte: EiNerd

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X