EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

BATMAN – CAVALEIRO BRANCO Nº1

O que chama a atenção nesta publicação são os motivos mostrados pelo Coringa, demonstrando o que muitos roteiristas deixaram no ar, na eterna disputa entre o Cavaleiro das Trevas e o Palhaço do Crime: o jogo de manipulação e terror psicológico.

Publicado em

BATMAN – CAVALEIRO BRANCO #1” de Sean Murphy (roteiro e arte) e Matt Hollingsworth (cores), que nos apresenta a inacreditável troca de papéis entre Batman e o Coringa, em meio à um turbilhão de emoções desenfreadas.

Uma publicação que se diferencia por mostrar um Batman à beira de um colapso nervoso, e um Coringa se divertindo ao extremo com isso. Os dois personagens em uma “dança” macabra, onde cada ato é coreografado como um passo, cada esforço físico se equipara a um movimento sutil e leve, mas culminará em mais um combate mortal.

A aventura começa com uma perseguição nas ruas de Gotham City, onde Batman e Coringa simplesmente se colocam acima de tudo e todos, não existe o pensamento no bem estar dos inocentes que podem ser pegos no fogo cruzado. É a noite do acerto definitivo de contas entre os dois e, após isso, nada mais será o mesmo.

Hoje não haverá perdão, a vingança cruel e fria é o prato do dia e o Batman está pronto para servi-la ao Coringa com extrema violência. E nem mesmo a morte do vilão por intermédio de seus métodos, será um empecilho, ele será júri, juiz e executor.

Mas desta vez haviam testemunhas demais, toda a selvageria e sede de sangue do Homem-Morcego foi documentada e acabou por transformar o Coringa em uma vítima da brutalidade de um vigilante que trabalha à margem da lei.

O resultado é a prisão do Batman no Asilo Arkham e a total campanha contra seus métodos de trabalho, transformando-o em um inimigo público da cidade. Na outra extremidade deste cabo de guerra, o Coringa mostra-se curado de sua insanidade e querendo justiça por meios legais, contra o Batman e o Departamento de Polícia de Gotham City.

O que chama a atenção nesta publicação são os motivos mostrados pelo Coringa, demonstrando o que muitos roteiristas deixaram no ar, na eterna disputa entre o Cavaleiro das Trevas e o Palhaço do Crime: o jogo de manipulação e terror psicológico.

Fonte: Mundo Hype

Leia mais: Boruto: mangá tem morte inesperada de vilão importante

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X