Com uma atuação de gala na Quicken Loans Arena, o Golden State Warriors atropelou o Cleveland Cavaliers por 108 a 85 e conquistou o terceiro título em quatro anos, o sexto em sua história.

Em razão de mais uma conquista, do evidente domínio, e após impor a primeira varrida da história em finais, este Warriors já pode ser considerado um dos maiores times de todos os tempos da NBA e o mais novo protagonista de uma dinastia na liga, a exemplo do Boston Celtics nos anos 60 e do Chicago Bulls da década de 90.

O Warriors foi melhor do início ao fim do jogo. No primeiro período, a equipe visitante teve um excelente aproveitamento do perímetro, com seis bolas de três pontos convertidas. Aproveitando-se da fragilidade defensiva do Cavs, o time de Oakland acertou nove arremessos sem contestação nos primeiros 12 minutos da partida.

No segundo quarto, a equipe de Cleveland chegou a virar o placar graças à valiosa contribuição de seu banco de reservas, mas no decorrer do período não teve forças para conter o ímpeto do adversário. Com 20 pontos de Stephen Curry e um aproveitamento acima de 52% nos arremessos de quadra (23 acertos em 44 tentativas), o Warriors foi para o intervalo com uma vantagem de nove pontos: 61 a 52. Já o Cavs, que dominou nos rebotes ofensivos (dez a dois), converteu apenas 38.3% dos chutes (18 acertos em 47 tentativas).

Na volta do intervalo, o Warriors mostrou a intensidade característica da equipe em terceiros períodos. Limitou o Cavs a somente 13 pontos e passou o trator no ataque. Klay Thompson, que estava zerado, anotou dez pontos. Ao longo do período ficou nítida a frustração de LeBron James e de seus companheiros em quadra. Totalmente entregue, o Cavs foi para o último quarto sob vaias da torcida e com 21 pontos de desvantagem. O quarto período foi protocolar, já que a fatura foi liquidada em 36 minutos.

Kevin Durant, que alcançou um triplo-duplo na partida, foi eleito o jogador mais valioso (MVP) das finais pelo segundo ano seguido. Com isso, ele se iguala a LeBron James, Kobe Bryant, Shaquille O’Neal, Michael Jordan e Hakeem Olajuwon, que também conquistaram o prêmio em anos consecutivos.

Já Curry, campeão da NBA pela terceira vez, se junta a um seleto grupo de atletas – Kareem Abdul-Jabbar, Bill Russell, Michael Jordan, LeBron James, Magic Johnson, Larry Bird e Tim Duncan – com pelo menos três títulos e dois prêmios de MVP da liga.

Derrotado pela sexta vez em finais, LeBron finalizou os playoffs de 2018 com 748 pontos anotados e se tornou o segundo maior cestinha em uma pós-temporada, ficando atrás somente de Michael Jordan, que marcou 759 pontos em 1992.

Fonte: Jumper

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here