Rafael Nadal não se cansa de ganhar Roland Garros. O número 1 do mundo se desfez, neste domingo, de seu maior algoz no saibro nos últimos dois anos e conquistou o troféu pela 11ª vez do Aberto da França, o Grand Slam do saibro.

O natural de Manacor precisou de 2h42min para derrotar o austríaco Dominic Thiem, oitavo colocado, por 3 sets a 0 com parciais de 6/4 6/3 6/2 na lotada quadra Philippe Chatrier, a principal do complexo.

Nadal soma seu 11º Roland Garros igualando os títulos de 2005 até 2008, 2010 até 2014 e 2017 totalizando 86 vitórias em 88 jogos e soma seu 17º Grand Slam com as duas conquistas em Wimbledon, três no US Open e mais uma no Australian Open. Roger Federer segue liderando com 20 conquistas de Major.

Ele soma seu 57º título no saibro, piso onde tem 415 vitórias em 451 partidas e 79º troféu da carreira, quarto da temporada. Na carreira são 903 triunfos e 187 derrotas.

Ele agora tem 11 títulos em três torneios. Além de Paris conseguiu tal façanha em Monte Carlo e Barcelona. Em Roma tem oito conquistas.

Thiem jogou sua primeira final de Grand Slam na carreira.

O jogo

A partida envolvia muita tensão uma vez que Thiem vinha de vitória sobre Nadal em Madri, em maio, e tem três vitórias em nove jogos no saibro contra o espanhol.

Por isso o Touro Miíura começou o jogo muito intenso e firme, conseguindo uma quebra e abrindo 2/0, mas Thiem logo recuperou a quebra e equilibrou as ações. Os games eram longos, pegados, Thiem salvou três breaks para igualar 3/3 só que no 4/4 começou errando voleio, depois jogou duas direitas pra fora e o set foi embora por 6/4 para Nadal em 1h01min.

Na segunda etapa o espanhol seguiu intenso e viu Thiem cair o nível e se irritar com os erros. O espanhol abriu 3/0 e foi controlando com alguma dificuldade o serviço, conseguindo salvar um break com curtinha arriscada e vencendo game longo. Com esquerda fora de Thiem, Rafa fechou a parcial por 6/3 em 53 minutos.

No terceiro set Nadal perdeu quatro breaks no primeiro game, mas conseguiu a quebra na sexta chance para abrir 2/1 e saque. Ele teve 30 a 0 e começou a sentir cãibras nos dedos da mão e chamou o fisioterapeuta. A quadra central ficou quieta, apreensiva. Nadal voltou indi a rede para confirmar o game e apesar de outro atendimento mostrava alto nível para abrir 4/2, conseguir outra quebra com erros de Thiem e liquidar a fatura por 6/2 no quinto match-point mesmo com dores e mais atendimentos no punho e dedos.

Fonte: Lance

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here