Não foi desta vez que Rafael dos Anjos se tornou o primeiro brasileiro a conquistar dois cinturões de categorias diferentes no UFC. O ex-campeão dos leves (70 kg) foi derrotado por Colby Covington no UFC 225, em Chicago (EUA), em duelo que valia o título interino dos meio-médios (77 kg).

Na entrevista pós-luta, Covington voltou a se referir a Dos Anjos como ‘animal imundo’, reiterou a promessa de levar o cinturão ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e desafiou Tyron Woodley, campeão linear da categoria. “Ninguém pode me encarar por 25 minutos. Woodley sabe disso e sabe bem o que vai acontecer com ele”, declarou.

‘Caos’ iniciou o confronto com muito ímpeto, partindo para cima do brasileiro e conseguindo uma queda. Assim que o brasileiro rapidamente se levantou, Colby emendou um período de pressão na grade. Depois, porém, Dos Anjos assumiu o protagonismo do round e terminou em vantagem.

No segundo assalto, o americano começou da mesma forma, mas sem perder o domínio. Com boas quedas e trocas de base, Covington confundiu o brasileiro, aplicando uma movimentação diferente, que abriu espaço para acertar alguns uppercuts. A perseguição do americano continuou no terceiro round e, facilitado pelo recuo excessivo de ‘RDA’, Colby chegou aos dez minutos finais de luta em vantagem.

Até por não ter conseguido acertar muitos golpes significativos em pé, Rafael mudou a estratégia e passou a tentar levar Covington, wrestler condecorado, para o chão. Apesar de a tática surpreendente ter rendido algumas quedas, o ex-campeão dos leves não conseguiu avançar posições ou machucar o oponente nas poucas oportunidades que teve.

No quinto e último round, nova ‘blitz’ de ‘Caos’, que, acostumado com o jogo de isometria, parecia reabilitado fisicamente a cada intervalo. Frustrado, Rafael se limitou a tentar defender as quedas do americano.

Com a vitória, Covington se coloca como desafiante lógico ao título linear, que pertence a Tyron Woodley. Número 4 no ranking dos meio-médios (77 kg), Colby deve tomar o lugar de Rafael, que estava classificado como o desafiante número 1.

Fonte: Agência Fight

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here