Foto:Reprodução

Era um jogo contra o lanterna da chave, um time já eliminado. Mas o Brasil entrou atento para não cair numa armadilha. Diante da franco-atiradora China, a seleção teve paciência ao jogar atrás no placar, cresceu na reta final dos dois primeiros sets e passeou no último para selar a importante vitória por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/22 e 25/17. Foi a quarta vitória em cinco jogos na Arena de Ruse, encerrando assim a participação na primeira fase do Mundial masculino de vôlei.

Com este resultado, o Brasil garantiu ao menos a segunda colocação do Grupo B, o que significa jogar a próxima fase da competição na Itália. A posição final e a cidade de destino (Bolonha ou Milão), só serão definidos ao término do confronto entre França e Canadá, às 14h30 (de Brasília). A seleção precisa que os franceses vençam ao menos dois sets para terminar em primeiro.

Nesta terça, Wallace foi mais uma vez o maior pontuador da partida, com 21 acertos, todos em ataques. Douglas Souza também teve atuação destacada, com 12 ataques convertidos e um bloqueio.

Seleção comemora vitória sobre a China e agora torce pela França — Foto: FIVB

Seleção comemora vitória sobre a China e agora torce pela França — Foto: FIVB

Eliminada e sem nenhuma vitória no Mundial, a China começou a partida forçando demais o saque e usando bem as jogadas pelo meio. Chegou a abrir dois de vantagem e chegou à frente em ambas as paradas técnicas. Se o oposto Jiang mantinha a vantagem para os asiáticos, Wallace evitava que a margem se alargasse demais. Quando Rao bloqueou Lucão e abriu 18 a 15, e Renan pediu tempo. A virada foi construída em ótimas passagens de Douglas Souza e Lucão pelo saque e viradas precisas de Wallace (22 a 20) – o oposto marcaria 11 pontos só no primeiro set. Com a inversão e Evandro e William em quadra, o Brasil fechou a parcial em bola de xeque de Lipe: 25/21.

A China mais uma vez largou na frente, mas o Brasil chegou a virada mais rapidamente no segundo tempo, usando o bloqueio triplo. Em ponto de Bruninho em bola de xeque, o levantador brincou com Lipe, que errou lance semelhante na véspera. Os asiáticos até empataram com Chen bloqueando Lucão, mas Lipe foi bem no ataque, e Douglas bloqueou para deixar o Brasil dois pontos à frente na segunda parada técnica (16 a 14). A margem chegou a três, mas foi sumindo até Liu barrar o ataque de Wallace (21 a 21). Renan pediu tempo, promoveu de novo a inversão com William e Evandro, e a diferença voltou a crescer. O ponto final veio em largadinha de Lipe: 25/22.

Wallace ataca contra a China no Mundial — Foto: FIVB

Wallace ataca contra a China no Mundial — Foto: FIVB

Em ace de Rao, a China abriu 3 a 1 no terceiro set. Mas a virada veio logo, em 5 a 4 cravado por Wallace. Foi curioso observar o time mais leve, mas ao mesmo tempo extremamente atento e brigando ponto a ponto. Com essa postura, o placar foi se tornando elástico. Os pedidos de tempo do técnico Raul Lozano não surtiram qualquer efeito. Com a superioridade clara, Renan deu descanso a Lipe e colocou Lucas Loh em quadra. Foi do ponteiro o ponto que fechou o jogo: 25/17.

Fonte:GE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here