Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

UFC 251 estreia “Ilha da Luta” com três disputas de cinturão

Tão comentada ilha de Abu Dhabi tem primeiro evento repleto de grandes nomes e gera interesse no nível de Khabib x McGregor. Confira o Raio-X das principais lutas

Publicado em

Desde abril, quando Dana White a mencionou numa entrevista pela primeira vez, a “Ilha da Luta” se tornou objeto da curiosidade dos fãs de MMA ao redor do mundo.

Três meses depois, a tão falada ilha, localizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, fará sua aguardada estreia neste sábado, e com um card repleto de grandes nomes.

O UFC 251 tem três disputas de cinturão e seis campeões ou ex-campeões em ação, incluindo o brasileiro José Aldo, que busca se juntar ao rol de atletas a conquistar títulos em duas divisões de peso diferentes.

Continua depois da publicidade

Leia também: COB confirma Missão Europa na próxima sexta-feira

O Combate transmite o UFC 251 ao vivo e com exclusividade neste sábado a partir de 18h30 (horário de Brasília).

As duas primeiras lutas do card preliminar passam ao vivo no SporTV 2 e no Combate.com; o site acompanha o torneio em Tempo Real.

Localizada na Yas Island, a Ilha da Luta será a casa do UFC no mês de abril, com quatro eventos em três semanas, e poderá ser base permanente caso a reaceleração de casos de Covid-19 nos EUA force novas restrições a aglomerações em Las Vegas.

Lutadores

Ela foi montada justamente para receber lutadores de fora do país norte-americano impedidos de pisar em solo ianque por conta do controle da pandemia.

A curiosidade pela ilha por si só já impulsionou o interesse no UFC 251, mas o card repleto de grandes nomes empurrou o evento a níveis comparáveis aos melhores momentos da organização.

Esta coisa está subindo mais alto que uma luta do Conor McGregor. A única coisa que é comparável é Conor x Khabib. Deixe eu lhes passar uma estatística interessante: nossa loja do UFC já vendeu mais mercadoria agora do que vendemos em todo 2019.

Esta coisa está subindo mais que qualquer outra luta na minha carreira inteira – contou Dana White, presidente do Ultimate, em coletiva de imprensa na sexta-feira.

A luta principal sofreu um baque uma semana antes com a saída de Gilbert “Durinho” Burns, infectado pelo novo coronavírus, mas ainda conseguiu “cair para cima”.

Não que o brasileiro não trouxesse um desafio intrigante para o campeão Kamaru Usman, mas porque seu substituto, o americano Jorge Masvidal, desenvolveu uma grande rivalidade com o “Pesadelo Nigeriano” desde o início do ano e era considerado amplamente o desafiante número 1 desde que venceu três lutas por nocaute em 2019.

No papel, a luta favorece muito o atual campeão, maior, mais preciso e dono de um wrestling apurado.

Para piorar, o curtíssimo tempo de preparação – aceitou a luta com seis dias de antecedência – dificulta ainda mais as coisas para Masvidal. Seu poder de nocaute e a forma como surpreendeu favoritos no ano passado, porém, obrigam Usman a respeitá-lo.

O co-evento principal é uma revanche pelo cinturão do peso-pena, entre o atual campeão, o australiano Alexander Volkanovski, e o ex-campeão Max Holloway.

O primeiro duelo entre os dois, em dezembro passado, foi muito parelho e houve quem contestasse a vitória de Volkanovski. As estatísticas mostram o equilíbrio absoluto entre os dois, que torna a revanche numa luta imprevisível.

Cinturão

Para os brasileiros, a luta mais importante é a terceira do card principal, a disputa do cinturão peso-galo. José Aldo, ex-campeão dos penas, busca seu segundo cinturão do UFC, façanha conquistada apenas por Randy Couture, BJ Penn, Conor McGregor, Georges St-Pierre, Daniel Cormier, Amanda Nunes e Henry Cejudo.

Sua experiência e técnica apurada são suas armas contra o russo Petr Yan, um ex-companheiro de treinos que não perde há nove lutas, incluindo seis no Ultimate. No papel, Yan leva vantagem estatística.

O card tem ainda outros sete brasileiros em ação. Uma delas numa revanche entre ex-campeãs: Jéssica “Bate-Estaca” Andrade reencontra Rose Namajunas após sua memorável vitória no UFC Rio de 2019.

Na abertura do card principal, a promessa Amanda Ribas tem um grande teste pelo peso-mosca contra Paige VanZant. Elizeu Capoeira, Léo Santos e Raulian Paiva buscam aumentar suas sequências positivas na organização, e Karol Rosa e Vanessa Melo se enfrentam pelo peso-galo.

Fonte: Combate

Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X