Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Minotouro se aposenta com derrota para Shogun na Ilha da Luta

Aos 44 anos, após 19 anos como profissional, Minotauro vai parar. Fabrício Werdum também se despediu do UFC, mas vai continuar lutando

Publicado em

Após dedicar 19 anos ao MMA, Rogério Minotouro decidiu se aposentar aos 44 anos. O veterano, que acumula lutas e vitórias lendárias em sua carreira, se despediu dos octógonos neste sábado, com derrota para Maurício Shogun, na Ilha da Luta, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes.

Foi a terceira vez que Minotouro e Shogun se enfrentaram e em todas o paranaense levou a melhor.

Depois de 15 anos do primeiro confronto entre eles, o baiano esperava fechar a “trilogia” com vitória em seu ato final.

Continua depois da publicidade

Leia também: Mike Tyson e Roy Jones Jr. têm acordo proibindo nocaute

Não conseguiu, perdendo por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28). Mesmo assim, o veterano tem muito para celebrar e do que se orgulhar.

“Eu dividi o octógono com os maiores nomes do esporte. Estou com 44 anos de idade e fico feliz em dividir o cage com um grande campeão como Maurício Shogun“, declarou após o combate Minotouro, que agora voltará todo o seu foco para a vida de empresário.

Outra despedida 

Fabrício Werdum também se despediu. Ele não terminou a carreira, mas deu adeus ao UFC, fazendo a última luta de seu contrato.

E sua despedida na organização foi com triunfo. O brasileiro superou o sueco Alexander Gustafsson, estreante no peso-pesado do Ultimate, com uma atuação avassaladora.

Werdum finalizou o adversário com uma chave de braço aos 2min30s do primeiro round e, após a vitória, comemorou muito. O brasileiro agradeceu quem o apoiou e fez um discurso emocionado.

“Estou muito feliz. Era uma luta muito importante para mim, e eu consegui a vitória. Estou quase chorando agora. Estou muito feliz, e agora vou pensar nos meus próximos passos. Galera do Brasil, essa luta é bem importante para mim. A palavra que eu tenho que dizer é gratidão. Obrigado a todos que sempre me deram força”, disse o lutador.

Na luta principal do evento deste sábado, o australiano Robert Whittaker, ex-campeão peso-médio do UFC, fez um combate equilibrado contra o inglês Darren Till, e saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes (triplo 48-47).

Brasileiros

Outros brasileiros estiveram em ação na noite deste sábado na Ilha da Luta. No card principal, Marina Rodriguez fez uma luta equilibrada contra a ex-campeão peso-palha americana Carla Esparza, e perdeu a invencibilidade de 14 lutas nos detalhes, sendo derrotada por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 30-27) neste sábado.

Já o peso meio-médio Alex Cowboy conseguiu uma triunfo importante na Ilha da Luta ao superar o alemão Peter Sobotta.

O brasileiro controlou praticamente todo o combate e saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes (triplo 30-27), chegando à segunda vitória seguida.

O peso-leve Francisco Massaranduba foi o único lutador do Brasil a vencer neste sábado no card principal.

Com muita garra, disposição e força para aguentar os duros golpes de Jai Herbert, o brasileiro mostrou que tem a mão pesada e nocauteou o inglês a 1min30s do terceiro round.

Já Raphael Bebezão não teve sorte. O peso-pesado levo um golpe de esquerda no olho na metade do segundo round e foi derrotado por nocaute técnico pelo canadense Tanner Boser. Bethe Correia também perdeu.

Primeira dos brasileiros a subir no octógono no evento, a peso-galo teve atuação inconstante e foi superada pela sueca Pannie Kianzad por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27 e 29-28).

Fonte: R7

Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X