Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Após se ajoelhar no retorno da NBA, LeBron exalta Kaepernick

Astro do Los Angeles Lakers lidera protestos antirracistas na retomada da temporada

Publicado em

Quando o hino americano ecoou na quadra montada na Disney, todos os jogadores se ajoelharam.

Os protestos antirracistas marcaram o retorno da temporada da NBA na quinta-feira. Astro dos Los Angeles Lakers, LeBron James liderou as manifestações, se emocionou e exaltou Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que foi pioneiro no gesto contra o racismo estrutural.

Colin Kaepernick – Foto: Reprodução

Continua depois da publicidade

Espero que o Kaep esteja orgulhoso. Espero que continuemos a deixar Kaep orgulhoso todos os dias.

Leia também: Santos sai na frente, mas sofre a virada para a Ponte Preta

Espero deixá-lo orgulhoso de como vivo minha vida, não apenas na quadra de basquete, mas também fora da quadra. Eu sempre falo sobre coisas que considero injustas. Se sou instruído sobre as coisas, sempre faço dessa maneira.

Então Kaep era alguém que se levantava quando os tempos não eram confortáveis, ​e as pessoas não entendiam ou se recusavam a ouvir o que ele estava dizendo – disse LeBron.

A frase Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) estava estampada na quadra e nas camisetas dos jogadores. LeBron foi além e ergueu seu punho cerrado durante o hino, uma lembrança do protesto dos Panteras Negras.

Um cenário bem diferente do de 2017, quando Kaepernick se manifestou contra a desigualdade racial e a brutalidade policial que atinge os negros nos Estados Unidos.

LeBron James se ajoelha e ergue o punho em protesto durante hino americano — Foto: David Dow/NBAE via Getty Images
LeBron James se ajoelha e ergue o punho em protesto durante hino americano — Foto: David Dow/NBAE via Getty Images

Só acho que naquele momento não estava totalmente instruído. Fortalecer a mente, ler, ouvir, ser o mais instruído possível em qualquer situação, em qualquer coisa que esteja acontecendo.

Eu sempre fui quem sou. Primeiro tenho que ter uma educação completa e estar ciente do que está acontecendo, depois apelo à ação.

Sinto que, naquele momento, não estava totalmente instruído sobre o objetivo, qual é o objetivo em questão. E honestamente, Kaep me ensinou muito sobre isso.

Não tinha absolutamente nada a ver com a bandeira, não tinha absolutamente nada a ver com os soldados, homens e mulheres que mantêm nossa terra livre.

Ele explicou isso, e aos ouvidos era desconfortável. As pessoas nunca ouviram. Elas se recusaram a ouvir, e eu ouvi – disse LeBron.

Em 2017, a NBA alertou seus jogadores a seguirem uma regra criada pela liga em 1981 que exige que “jogadores, treinadores e membros da comissão técnica devem permanecer em pé e alinhar-se em uma postura digna ao longo das linhas de falta durante o hino”.

Agora os jogadores pressionaram para que os protestos antirracistas estejam em destaque no retorno da temporada da NBA.

Fonte: GE

Categoria

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X