Foto: Reprodução

A teoria foi estruturada por Joe Hill, autor e filho de Stephen King.

Metade dos homicídios ocorridos em Boston, capital de Massachussetts, não são solucionados pela polícia. Ainda que a taxa seja particular da maior cidade do estado em questão, o índice serve como porta de entrada para um misterioso caso: o do assassinato da Senhora das Dunas, em 1974. Mutilada e agressivamente atacada, a vítima apareceu inesperadamente nos matagais de Provincetown e, até hoje, não foi identificada pelas inúmeras investigações que se seguiram em 1980, 2000 e 2013.

Verdadeira matéria de lenda urbana, ainda que bastante real, o caso da Senhora das Dunas confunde o público estadunidense há mais de quatro décadas, mórbido interesse que justifica a determinação do autor Joe Hill. De acordo com o autor e filho de Stephen King, a Senhora das Dunas não só já foi vista por boa parte dos americanos, como isso aconteceu nas telonas e em um dos mais famosos filmes da cinematografia estadunidense: para ele, a misteriosa mulher foi uma das figurantes de Tubarão, o clássico de Steven Spielberg (via Telegraph).

A foto acima compara a mais recente reconstituição do rosto da Senhora das Dunas com a figurante apontada por Hill. Segundo o escritor, a mulher não identificada teria viajado, por curiosidade, até o set de filmagens de Tubarão – que viria a se tornar um dos marcos do cinema mundial e o longa responsável por gerar o conceito moderno dos blockbusters – em 1974, localizado em Martha’s Vineyard, cidade próxima de Provincetown. Hill retomou sua teoria recentemente no podcast Inside Jaws, dedicado aos bastidores do longa, mas o escritor a apresentou originalmente para o FBI e para a polícia em 2015.

As agências policiais acataram a ideia peculiar de Hill à época, mas ainda não conseguiram determinar se a mulher vista em Tubarão é realmente a misteriosa Senhora das Dunas ou não. E você, o que acha?

Fonte: Adoro Cinema

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here