Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Principais modelos de negócio para se investir em 2021

Especialista aponta os principais modelos de negócio para se investir

Publicado em

O novo está aí e com ele estimativas das principais tendências de negócio para 2021. Hoje estamos vivenciando uma nova realidade e fala-se na segunda onda de Covid-19, que já é uma realidade nos Estados Unidos e Europa.

Com minha experiência empresarial de mais de 35 anos no universo corporativo e desde 2015 à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, atuando com empresas de diversos segmentos e portes, hoje trago um artigo sobre os modelos de negócio que serão tendência para o próximo ano.

Mercado Pet

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, há no Brasil mais de 139 milhões de animais de estimação.

Continua depois da publicidade

Dentro das possibilidades desse segmento estão:

  • Hotéis para animais ou para os donos visitarem com os seus animais de estimação (pet friendly);
  • Creches para os pets, também conhecidas como daycare;
  • Fornecimento de produtos e serviços com foco em animais exóticos;
  • Alimentação saudável para pets.

Leia também: Lista de Startups promissoras para 2021

Vida saudável

Esse também é um mercado segundo a análise que tende a crescer ainda mais em 2021.

As opções são:

  • Alimentação saudável para entrega;
  • Congelados saudáveis para facilitar o cotidiano das pessoas;
  • Comércio de produtos naturais e suplementos alimentícios;
  • Alimentação saudável com foco no público infantil.

Moda inclusiva

A democratização da moda também é um assunto em alta.

As opções para o setor são:

  • Confecção e comércio de tamanhos especiais, plus size e calçados maiores;
  • Calçados ergonômicos;
  • Brechós e serviços de closet compartilhado e por assinatura.

Veículos aéreos não tripulados

A procura por drones aumentou, isso devido à versatilidade e a uma redução em seu custo de produção e distribuição.

Dentro dessa área as oportunidades englobam:

  • Comércio de drones para fins profissionais: filmagem, fotografia, exploração, recreativo, etc.;
  • Aluguel de drones e acessórios;
  • Serviços em pilotagem de drone com filmagem;
  • Serviços de captura de imagem via drone para produções publicitárias e cinematográficas.

2021 pode ser um ano promissor?

Bem, segundo dados do Ministério da Economia, publicados no Estadão, durante a quarentena, foram abertos mais de 782 mil negócios, entre os meses de maio e agosto.

Segundo especialistas, dentre as principais tendências para investir em 2021 estão as áreas de tecnologia, delivery e como já apontou o infográfico do SEBRAE, a área de vida saudável.

Apresento a seguir algumas áreas que também podem ser promissoras para esse ano:

E-commerce de informática

De acordo com relatório da Webshoppers nº42, publicado pela Ebit I Nielsen, a área de e-commerce com maior aumento de ticket médio durante a pandemia foi o de produtos de informática.

As lojas online dessa categoria tiveram um aumento de 50% no valor médio de compra dos clientes e um crescimento mais do que expressivo de 101% no faturamento n e vegano segundo trimestre de 2020.

Desenvolvimento de games para celular

Durante a pandemia um dos mercados que mais avançou foi o de games, com faturamento recorde de R$ 851 bilhões em 2020, segundo análise da Newzoo publicados no IG.

Apenas o segmento mobile teve faturamento de R$ 402,5 bilhões, isso devido ao aumento exponencial de downloads de jogos para celular.

Designed by @katemangostar / freepik
Isso quer dizer que dentre as tendências de negócio para 2021 está o desenvolvimento de games para celular – Designed by @katemangostar / freepik

Comércio de produtos vegetarianos e veganos

Esse mercado já vinha crescendo em 2020 e a tendência é que continue nesse ano que entra.

Dentre os pequenos negócios, a tendência é o crescimento dos restaurantes vegetarianos e veganos, empresas de marmitas sem produtos de origem animal, empresas de cosméticos veganas, fabricantes de produtos plant-based, dentre vários segmentos repletos de oportunidades.

Locação de carros

Esse foi um segmento de negócio que ganhou força em 2020 , ainda mais em um cenário em que compartilhar veículos se tornou mais arriscado por conta da pandemia.

De acordo com pesquisa lançada pela Deloitte, publicada em 2020, 56% dos jovens brasileiros consideram dispensável possuir um automóvel no futuro.

Dentro desse contexto, as empresas de locação de veículos tendem a se tornar uma solução intermediária entre as concessionárias e aplicativos de compartilhamento.

Sendo assim, dentre as principais tendências de negócio para 2021 estão as locadoras de automóveis.

Delivery de comida

Já falei muito em minha coluna na rádio da Jovem Pan News Bauru sobre o que deu muito certo em 2020 e salvou muitos negócios do fechamento de portas que é o serviço de delivery.

Os principais aplicativos de entrega como Rappi, iFood e Uber Eats cresceram 103 % de janeiro a junho de 2020, de acordo com pesquisa da Mobills, publicada no portal Terra.

Esse é um segmento que tende a crescer ainda mais em 2021.

Infoprodutos

Os infoprodutos seguem em alta em 2021, com destaque para videoaulas e cursos online.

Quem tiver alguma habilidade em alguma área (cozinhar, falar uma língua, ensinar seja o que for…), vale investir e produzir videoaulas e compartilhar com quem estiver interessado.

YouTube, Hotmart e Monetizze são algumas das plataformas que tendem também a crescer pelo maior número de usuários.

Otimismo é o caminho, mas com planejamento!

Há aqueles que preferem não criar quaisquer expectativas porque se frustraram muito de 2019 para 2020, mas diante dos imprevistos deste ano, pode-se pensar em um 2021 com um índice menor de surpresas.

Ser otimista é importante, e claro, não se pode esquecer do planejamento, de fazer análises de longo prazo, claro que com prazo menor, diante de um contexto mais dinâmico.

Mas este tende a ser um ano menos “surpreendente” do que o anterior.

Por: Carlos Moreira – Há mais de 35 anos atuando em diversas empresas nacionais e multinacionais como Manager, CEO (Diretor Presidente), CFO (Diretor Financeiro e Controladoria) e CCO (Diretor Comercial e de Marketing). É empresário há mais de 15 anos e sócio e fundador da MORCONE Consultoria Empresarial. Via Jornal Contábil

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em