EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Polarização Brasileira – A decadência da República Federativa do Brasil

A polarização não se aplica só em opiniões políticas, mas em tudo que é adotado com extremismo. Não existe uma ponderação, não existe uma análise dos fatos, simplesmente é e essa erro pode custar vidas, indo totalmente contra a racionalidade e a democracia.

Publicado em

A polarização trata de dividir-se em extremos e opostos, seja em atividades ou interesses. Tem origem na física, onde ondas eletromagnéticas são tridimensionais e o termo é uma medida da orientação espacial dos vetores campo elétrico e campo magnético.

Dito isso, o cenário atual decorrente no Brasil se aplica na medida. Atualmente todos possuem uma opinião sobre qualquer assunto e aparentemente dominam o campo da ciência, política, economia e saúde, que são os principais focos da crise instaurada no país.

Bolsonaristas, Lulista ou Petistas, são os principais divergentes de opiniões nos setores dito anteriormente. Sempre existe uma discordância e, além disso, o ataque pessoal.

A pandemia de Covid-19 trouxe um caos que o Brasil não estava preparado e agora podemos ver que os governantes não possuem know-how algum que invés de calmaria conseguem trazer a histeria.

Jair Bolsonaro, atual presidente, tem sido o principal pivô para o efeito dominó do caos chegar nas terras brasileiras, ignorando todas as medidas e protocolos decretados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), incitando manifestações e desviando do principal foco que é a saúde dos cidadãos.

Além das atitudes duvidosas, Bolsonaro trouxe também a desconfiança para os setores mais relevantes do livre comércio. Com a má gestão, alguns países ficaram com um pé atrás para possíveis investimentos no Brasil.

Com suas falas mal desenvolvidas, Jair foi ridicularizado e julgado como hipócrita e sem caráter, trazendo mais uma vez a polarização, já que desdenhou da doença e dos mortos que já somam mais de 30.000 em todo o país.

Outro que também conseguiu sair da sua reclusão e bravejar palavras sem sentido foi Luis Inácio Lula da Silva. Julgado e condenado, Lula se opõe ao atual presidente, mas conseguiu fazer uma oposição sem firmeza e também com palavras errôneas.

Polarização de Lula

O mesmo afirmou que “ainda bem que a natureza criou o coranavirus”, mas foi acalmado os ânimos pelos seus apoiadores afirmando que o mesmo havia se expressado mal.

Outrora, Bolsonaro também havia dito algumas palavras com a mesma conotação, mas foi julgado ao extremo por todos. O que nos leva a pensar: É quem comete o erro ou de que lado a pessoa está?

Veja bem, ambos são a mesma moeda, mas de lados opostos. Um prega o conservadorismo nos costumes e a liberdade no comércio, outro flerta com ditaduras e prefere o comércio unilateral e ideológico.

Recentemente, com a morte de George Floyd, levantou-se novamente a bandeira contra o racismo. A questão sobre o tratamento diferente entre as raças foi trazida de volta e indaga o povo norte americano.

George foi abordado por dois policiais e imobilizado, mas enquanto já estava dominado, os agentes da lei não pararam com a pressão feita sobre seu pescoço, levando à óbito o rapaz que pedia para respirar.

Polarização de George Floyd

Um ato de crueldade ou apenas mais uma cultura que o mundo tem pregado nos últimos anos? O fato eleva a raiva na comunidade negra em todo o mundo e mostra o quanto a humanidade falhou em tratar igualmente a todos.

A polarização não se aplica só em opiniões políticas, mas em tudo que é adotado com extremismo. Não existe uma ponderação, não existe uma análise dos fatos, simplesmente é e essa erro pode custar vidas, indo totalmente contra a racionalidade e a democracia.

Leia mais: O futuro do trabalho e a pandemia: o que vai mudar?

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X