Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Os benefícios de adotar um animal de estimação para a saúde mental

Publicado em

Não precisamos de provas científicas para saber que os bichinhos fazem um bem e tanto para nós, não é mesmo? Contudo, um estudo recente apontou novos benefícios de adotar um animal de estimação.

Segundo a pesquisa feita pela Clínica Médico-Psiquiátrica Da Ordem Porto (Portugal), adotar um animal de estimação tem entre os benefícios o alívio de sintomas da depressão em apenas 12 semanas para pessoas que não respondem ao tratamento com terapia e antidepressivos.

“Uma das explicações é a de que os animais neutralizam um dos principais sintomas da depressão, a anedonia”, explica um trecho do estudo.

Continua depois da publicidade

Esse sintoma é responsável pela perda da capacidade de sentir prazer ou interesse na maioria das atividades diárias. “Os cães, em particular, podem aliviar a depressão forçando as pessoas a serem fisicamente ativas e incentivando a situações sociais.”

Leia mais: Bebidas que podem ajudá-lo a dormir (e outras que pioram o sono)

Para chegar a essas conclusões, foram analisadas 33 pessoas com depressão que não respondiam ao tratamento entre nove a 15 meses.

Adoção

Nenhum deles possuía um animal de estimação antes do estudo. Assim, 18 deles adotaram um cachorro, sete passaram a cuidar de dois cães cada e o restante adotou um gato.

Nas 12 semanas seguintes, todos continuaram participando de suas sessões de terapia e tomando seus medicamentos. Nesse período, foram avaliados os sintomas de depressão, impulsos sexuais, padrões de sono e qualquer tipo de pensamento suicida.

Veja mais: Vacina via nasal pode ser mais eficaz e com menos efeitos colaterais

Com isso, concluiu-se que a adoção de um animal de estimação melhorou significativamente os sintomas dos pacientes deprimidos. Os resultados foram notados após apenas oito semanas com os bichinhos.

Apesar do retorno positivo, os pesquisadores afirmam que ainda são necessários mais estudos nessa área.

O foco, agora, seria apontar a melhor forma de passar o tempo com o animal para contribuir no tratamento da depressão.

Fonte: GoOutside

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X