Chinese (Simplified)EnglishFrenchJapanesePortugueseSpanish

Enxaqueca: conheça sintomas, causas e tratamentos

Publicado em

Já sentiu uma dor de cabeça muito forte? Você provavelmente deve ter pensado que não era nada além de uma dor resultante de um dia difícil.

No entanto, pode ser um problema mais grave: a enxaqueca, que chega a ser incapacitante em alguns casos.

Por esse motivo, montamos uma guia que vai ajudar você a identificá-la no primeiro momento. Descubra quais são os sintomas da enxaqueca e o que fazer para preveni-la. E, se a dor se instalar, saiba quais quais são os remédios podem aliviar a crise.

Atenção

Continua depois da publicidade

Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico.

Homem com sintomas de enxaqueca. Dor na região dos olhos pode ser enxaqueca. – Imagem: fizkes/iStock

Leia também: Covid-19: Estudo tenta explicar por que obesos correm mais riscos

A dilatação dos vasos sanguíneos, bem como a tensão nos músculos da cabeça e do pescoço são as causas mais comuns de dor de cabeça.

Uma crise de enxaqueca – uma dor de cabeça mais forte e acompanhada por sintomas como náusea – pode ser deflagrada por vários gatilhos.

Ilustração de mulher com dor de cabeça. Dor de cabeça muito forte pode ser enxaqueca. – Imagem: illustrart/iStock

Segundo pesquisas, a enxaqueca afeta as mulheres com mais frequência: os episódios costumam acontecer com 1 em 6 mulheres contra 1 em 16 homens.

Mas a metade das pessoas que sofrem com o problema não entende o que está por trás dessa dor de cabeça debilitante.

Como resultado, acabam deixando de adotar estratégias que poderiam interromper as crises ou até mesmo evitá-las.

Quais os sintomas da enxaqueca?

  • Dor intensa e pulsátil; primeiro próximo ao olho e, em seguida, espalhando-se por um ou ambos os lados da cabeça.
  • Náuseas e vômitos.
  • Aversão dolorosa à luz e ao som.
  • Perda de apetite.
  • Os sinais de alerta iniciais incluem: distúrbios visuais (luzes piscando, linhas onduladas) chamados aura*; sensações de formigamento, tontura e zumbido nos ouvidos; suores, calafrios, cansaço; inchaço no rosto; e irritabilidade.

Quais as principais causas da enxaqueca?

Desconhece-se a causa básica exata da enxaqueca. Uma das teorias existentes é a de que seja desencadeada por um espasmo das artérias que irrigam o cérebro.

Alguns pesquisadores acreditam que níveis baixos da substância cerebral serotonina provoquem constrição e alargamento anormais dos vasos sanguíneos.

Cigarro pode provocar enxaqueca. Fumaça de cigarro pode provocar enxaqueca – Imagem: Terroa/iStock

Diversos agentes podem precipitar uma crise nas pessoas suscetíveis à enxaqueca. Nestes, incluem-se determinados alimentos, estresse, falta de sono, mudanças no tempo, luz intensa, flutuações nos níveis de açúcar no sangue, problemas de fígado, dor de dente, oscilações hormonais do ciclo menstrual ou associadas ao uso de anticoncepcionais, substâncias químicas do ambiente ou exposição à fumaça de cigarro.

As enxaquecas ocorrem em membros de uma mesma família, e as mulheres têm mais suscetibilidade do que os homens.

Além disso, enxaquecas com auras aumentam consideravelmente o risco de problemas cardiovasculares, segundo estudos.

** Algumas pessoas podem apresentar um sintoma chamado de aura logo antes de a dor começar. As auras podem ser identificadas como luzes piscantes (escotomas cintilantes), pontos cegos, formigamento nos braços ou nas pernas ou uma sensação de extrema fraqueza.

Como os suplementos podem ajudar

Os suplementos são úteis para prevenir enxaquecas e podem ser usados no lugar de medicamentos vendidos com receita. Se a enxaqueca já tiver se instalado, pode ser necessário recorrer aos remédios vendidos sob prescrição médica.

Recomendação de suplementos

Se você tem algum problema de saúde, converse com seu médico antes de tomar suplementos.

Ômega 3 ajuda a combater enxaqueca. Ômega 3 pode ajudar a combater a enxaqueca. – Imagem: ironstealth/iStock

  • Dosagem: 300 mg de magnésio e 100 mg de cálcio, duas vezes ao dia.Comentários: Tome com alimentos. Às vezes vendidos como suplementos isolados.
  • TanacetoDosagem: 250 mg, todas as manhãs.

    Comentários: Padronizado para conter pelo menos 0,4% de partenolida.

  • 5-HTPDosagem: 100 mg, 3 vezes ao dia.

    Comentários: Consulte o médico se estiver tomando antidepressivos controlados.

  • RiboflavinaDosagem: 200 mg, todas as manhãs.

    Comentários: É mais bem usada nas enxaquecas crônicas. Também chamada de vitamina B2.

Evite o que desencadeia a sua enxaqueca

Certos alimentos e medicamentos, além de estresse ou alterações no padrão do sono, tabagismo e outros fatores podem desencadear a enxaqueca.

Os motivos variam de pessoa para pessoa. Manter um diário da dor pode ajudar a determinar os seus.

Anote em que circunstância você sente dor e que remédio você toma, o que você comeu e bebeu e quais os sintomas da enxaqueca que surgiram após algumas dessas atitudes.

Dessa forma, você saberá o que a causou e pode evitar futuros episódios.

Além de entender quais os sintomas da enxaqueca que você possui, é importante manter um registo da sua alimentação e do seu dia para investigar as causas – Foto: dragana991/iStock

Alguns medicamentos também podem ser culpados por iniciar os sintomas da enxaqueca.

Antidepressivos, broncodilatadores, contraceptivos e supressores do apetite são alguns exemplos comuns.

Outros desencadeadores são cafeína (o excesso ou a abstinência abrupta), álcool (a vodca parece ser exceção), queijos maturados, carnes processadas, glutamato monossódico, nozes e castanhas.

Da mesma forma, laticínios, muitas frutas tropicais e a maioria das frutas secas (maçãs, cerejas, pêssegos e pera secos, em geral, são exceção), cebola, pães fermentados frescos e aspartame.

Cuidado com o círculo vicioso dos analgésicos

De fato, tomar analgésicos mais de duas vezes por semana pode ser ruim. Eles contraem os vasos sanguíneos inflamados, o que faz com que você sinta alívio na cabeça.

Mas, quando o efeito passa, os vasos sanguíneos aumentam de novo, podendo resultar em uma enxaqueca. Concentre-se nas estratégias de prevenção.

Elimine a gordura da alimentação

Reduzir drasticamente a gordura que você ingere pode diminuir os episódios de enxaqueca em 40%. Esse foi o achado de um estudo da Universidade de Loma Linda que acompanhou 54 pessoas com enxaqueca.

Elas seguiram uma dieta pobre em gordura durante oito semanas (os participantes obtinham apenas 10% a 15% de suas calorias diárias da gordura).

Quando os voluntários sentiram dor de cabeça, ela era 66% menos intensa e tinha duração 70% menor do que antes. Os participantes também usaram 72% menos remédios para a dor.

40%: é em quanto se reduzem os episódios de enxaqueca em pessoas que optaram por uma alimentação com baixo teor de gordura, durante oito semanas.

Pesquisadores suspeitam que comer menos gordura melhore a flexibilidade dos vasos sanguíneos. Ou seja, isso permite que se expandam e se contraiam mais facilmente.

Os voluntários do estudo também substituíram a gordura por alimentos ricos em carboidrato, como pão e massa. Esses alimentos aumentam os níveis de serotonina no cérebro, relacionados à diminuição do risco de episódios de enxaqueca.

Corte de sua alimentação pelo menos a gordura saturada. Isto é, carnes gordurosas, leite e queijo integrais e óleos, como o de palma e o de coco.

O que evitar e o que comer

Primeiramente, descubra o gatilho que dispara a sua enxaqueca, que podem ser vários fatores isolados ou combinados.

Procure evitar os seguintes alimentos: queijos envelhecidos, cebolas, picles, carnes industrializadas, vinho tinto, cerveja, creme azedo, nozes, massas à base de fermento fresco, ovos, tomate, frutas cítricas e bebidas cafeinadas.

Queijo pode provocar enxaqueca. Queijos envelhecidos podem provocar enxaqueca. – Imagem: Krasyuk/iStock

Embora o chocolate frequentemente provoque sintomas de enxaqueca, alguns estudos recentes indicam que isso pode ser falso. O consumo de peixes ricos em ácidos graxos ômega-3, como salmão e atum, pode ajudar a prevenir enxaquecas.

O ômega-3 aparentemente altera substâncias químicas no sangue, reduzindo o risco dos espasmos de vasos sanguíneos associados a enxaquecas.

Assim, obtenha a maior parte da gordura alimentar com peixes gordurosos, óleo de canola ou azeite de oliva, nozes, castanhas e semente de linhaça.

Experimente Petasites hybridus

Quando 245 pessoas que sofriam de enxaqueca tomaram um extrato da raiz da planta Petasites ou um placebo por três meses, 68% dos que tomaram a erva viram o número de episódios de enxaqueca cair em pelo menos 50%.

Sobretudo, o extrato de Petasites alivia os espasmos das paredes dos vasos sanguíneos e/ou diminui a inflamação. Certifique-se de usar um produto comercial sem compostos perigosos chamados alcaloides de pirrolizidina.

Mas não se esqueça: antes de tentar qualquer composto que tenha a planta como base, consulte um médico para saber se ela pode ser aplicada ao seu caso.

A Petasites hybridus pode ser uma importante aliada na batalha contra a enxaqueca -Foto: Kardaska/iStock

Relaxe o corpo e a mente

Experimente ioga, meditação, respiração profunda ou qualquer outra terapia com o propósito de aliviar a tensão.

Em um estudo promissor na Índia, 72 pessoas que sofriam de enxaqueca e que praticaram ioga durante uma hora, cinco dias por semana, reduziram a frequência e a intensidade das crises de enxaqueca.

Medicamentos que previnem a enxaqueca 

Se você tiver dois ou mais episódios de enxaqueca por mês, pergunte ao seu médico sobre medicação para prevenção da enxaqueca, como propranolol ou timolol. O remédio certo pode diminuir pela metade o risco de enxaquecas futuras.

Mas pode levar quatro semanas para você começar a se sentir melhor; e até seis meses para saber se o medicamento realmente funciona em você.

Segundo estudos, o alívio também pode vir com uma dose pequena de AAS todos os dias; ou dia sim, dia não. Consulte sempre seu médico.

A enxaqueca já se instalou? Veja os principais remédios

● Aqueça os pés para arrefecer a dor

Uma dica da naturopatia para aliviar a dor de cabeça é mergulhar os pés em uma bacia com água morna.

Acredita-se que isso cause a dilatação dos vasos sanguíneos dos pés e desvie o sangue da cabeça, o que alivia a dor.

● Beba café forte…

Uma xícara de café forte pode proporcionar alívio imediato, pois a cafeína reduz a dilatação dos vasos sanguíneos, causa importante de dor de cabeça. Por isso alguns analgésicos contêm cafeína.

● …mas não interrompa subitamente o consumo se você costuma beber café; a abstinência de cafeína pode causar dor de cabeça porque provoca a dilatação de rebote dos vasos sanguíneos. O remédio mais simples é o café, mas a diminuição gradual da ingestão de cafeína é a melhor solução a longo prazo.

● Emagreça para vencer a enxaqueca

Se você tem enxaqueca e excesso de peso, procure emagrecer – talvez você acabe por se libertar da enxaqueca também.

Um estudo americano constatou que as pessoas com grande sobrepeso submetidas a cirurgia de redução do estômago notaram diminuição drástica do número de crises de enxaqueca depois de seis meses.

As pesquisas continuam para verificar se o emagrecimento menos extremo de pessoas que não estejam tão acima do peso tem impacto semelhante. Portanto, não há por que esperar por esses resultados; a eliminação do excesso de peso tem muitos outros benefícios.

Não espere piorar

Tome logo o remédio

Essa é a dica para quem acha que é apenas uma dorzinha que já vai passar. Assim que você notar os primeiros sintomas da enxaqueca, como náusea ou transtornos da visão, tome o remédio.

As pesquisas mostraram que quanto mais cedo se tomar a medicação de resgate para alívio da enxaqueca, como a sumatriptana, mais eficaz ela será. O mesmo vale para outras formas de alívio da dor.

Portanto, não tente resistir nem espere que a dor se instale – tome o medicamento prescrito pelo médico logo no início da enxaqueca.

Recorra às agulhas

Se você sofre com a dor intensa da enxaqueca ou com as cefaleias em salvas, que causam dor aguda, em queimação e unilateral, experimente a acupuntura.

Uma importante revisão encontrou indicações de que essa antiga terapia chinesa proporciona alívio mais duradouro que os medicamentos de venda livre ou prescritos pelo médico.

O resultado é a menor intensidade da dor e a diminuição do número de crises. O médico pode recomendar um profissional confiável.

Use lentes coloridas

Muitas vítimas de enxaqueca juram que têm menos crises quando usam óculos com lentes coloridas.

De fato, uma pesquisa da Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos, encontrou uma base científica para essa afirmação. O estudo usou ressonância magnética (RM) para avaliar o cérebro de pessoas com enxaqueca durante o uso de lentes coloridas de acordo com a necessidade específica.

Aquelas que usaram as lentes constataram que a frequência das crises caiu, em média, pela metade. Ou seja, a cor das lentes foi escolhida para proporcionar máximo conforto e reduzir a percepção distorcida – processo conhecido como lentes coloridas de alta precisão.

Nem todas as pessoas com enxaqueca têm bons resultados com esse método, por isso pergunte ao médico se as lentes coloridas podem ser úteis no seu caso.

Experimente chá de gengibre

Existem indicações da eficácia desse remédio tradicional no alívio da enxaqueca, embora o motivo não seja bem compreendido.

O gengibre tem propriedades anti-inflamatórias que podem impedir a ação das prostaglandinas, substâncias químicas naturais, semelhantes a hormônios, que, dessa forma, ativam a resposta inflamatória e contribuem para a dor intensa da enxaqueca.

Prepare esse remédio natural e reconfortante misturando uma colher (chá) de gengibre fresco ralado à água fervente. Logo depois, adoce com um pouco de mel se preferir e espere a infusão esfriar um pouco antes de beber.

Quando procurar o médico?

1. Se você tiver dores de cabeça intensas, de início súbito, principalmente se isso começar a acontecer depois de 35 anos de idade.

2. Se você sentir forte dor de cabeça após um exercício físico.

3. Se a dor de cabeça for acompanhada de febre, rigidez de nuca, confusão, perda da fala ou fraqueza de um dos lados do corpo.

4. Se as enxaquecas ficarem mais intensas ou mais frequentes.

O que mais você pode fazer

Além de identificar e evitar os elementos que desencadeiam a enxaqueca, beba pelo menos um litro e meio de água por dia e faça exercícios regularmente.

Você conhece a oxigenoterapia para combater a enxaqueca?

De acordo com pesquisas, a inalação de oxigênio sob alta pressão é um tratamento muito eficaz para enxaqueca, sobretudo nos casos em que há pouco ou nenhum alívio com medicamentos.

Esse tratamento proporciona melhora considerável da enxaqueca em 45 minutos, já que o oxigênio pode aliviar os sintomas por contração dos vasos sanguíneos – como se sabe, a dor da enxaqueca é causada por dilatação dos vasos sanguíneos – ou por bloqueio das “vias químicas” de transmissão da dor.

O tratamento ainda não é oferecido em grande escala, pois exige o uso de câmara hiperbárica, equipamento especial em geral usado para tratar mergulhadores de águas profundas.

Fonte: Seleções/MSN

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia mais em
X