*Os nomes e alguns detalhes foram alterados para preservar as identidades dos personagens

Fazia só dois meses que Celso havia virado Uber quando essa história aconteceu. Ele estava feliz, as corridas estavam rendendo bem e ele podia fazer o seu horário. Mas ele logo aprendeu que as histórias bizarras fazem parte do trabalho.

Uma noite, enquanto dirigia pelo Parque 10, Celso aceitou uma corrida no aplicativo.Chegando no local, uma moça entre 20 e 30 anos se adiantou e sentou no banco da frente.

Celso achou estranho já que, segundo ele, os passageiros – especialmente mulheres – sentam no banco de trás do carro.

Tentando esquecer as paranoias, ele começou a puxar assunto. Descobriu que ela tinha 25 anos e estava indo para casa.

Papo vai, papo vem. A passageira perguntou: “Eu preciso fazer uma coisa. Você deixa?”

Segundo Celso, seu primeiro pensamento foi que ela fosse usar drogas dentro do carro.

Desconfiado, perguntou: “Depende, o quê?”

“Não é nada demais, prometo. Mas eu preciso fazer e você não pode olhar”.

Ainda achando que acabaria sendo preso ou assaltado, Celso afirmou com a cabeça e manteve a atenção no caminho, enquanto tentava descobrir, de canto do olho, o que a menina iria fazer.

Foi aí que ele começou a ouvir uns barulhos estranhos de plástico e de alguém se mexendo no banco. Quando virou rápido para tentar entender, descobriu que a mulher estava vestindo uma calcinha!

Celso conta que o momento vergonhoso ficou todo por conta dele que não sabia mais como agir no momento. A passageira terminou de se vestir e logo voltou a puxar papo até chegar no seu destino.

** E aí gostou? caso você tenha uma história legal mande pra gente.

[email protected]

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here